Alhures do Sul

leco2© Myskiciewicz

Alexandre Nono Schpatoff Vidal nasceu em 21 de março de 1972, filho da professora e artista plástica Marina Solda e do escritor búlgaro George Schpatoff.  Foi alfabetizado já em casa, iniciando seus estudos na escola da Profª Eny Caldeira, em Curitiba. Estudou no Colégio Estadual do Paraná, onde militou no movimento estudantil, incursionou pelo teatro e cristalizou o gosto pela leitura e escrita de contos e poesias.

Recebeu diversas menções pelo desempenho escolar e foi vencedor da V Olimpíada Cultural da Cidade de Curitiba, evento que congregou estudantes de todas as escolas de Curitiba e contou com a promoção da Secretaria Estadual de Cultura.

Aos 15 anos iniciu a Faculdade de Pedagogia, formando-se em 1992, com habilitação específica em Supervisão Educacional. Acadêmico de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, profissionalmente prestou Assessoria Parlamentar à Assembleia Legislativa do Paraná.

Sua vocação poética, iluminada – como ele sempre disse – por Drummond, Cecília Meireles, Manuel Bandeira e Helena Kolody, foi reconhecida com a premiação no Concurso de Poesias Helena Kolody, promovido pela SEEC, em homenagem aos 80 anos da grande poeta.

Alexandre faleceu em 23 de março de 2000. Era meu irmão e conselheiro.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Alhures do Sul e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta