Assim caminha a Humanidade

Aquino Rego, vendedor de entulhos em São Paulo, passou a vida a mudar de nome. Aos quinze anos descobriu que se chamava Aquino Rego, nome impróprio, inadequado e impronunciável em qualquer lugar do planeta.

Mudou então para Inácio Pinto, percebendo meses mais tarde que a mudança lhe trouxera mais problemas, dores de cabeça incontornáveis e fadiga ao registro de nascimento. Desesperado, requereu novo nome, desta vez em cartório exemplar e passou a se chamar Cupertino Durão por seis longos anos.

Temendo represálias populares e insinuações maldosas, se atirou de corpo e alma ao pomposo nome de Jacinto Carvalho. Um ano depois, Aquino Rego, aliás Inácio Pinto, aliás Cupertino Durão, aliás Jacinto Carvalho, se transformava radiante em Chega de Mudar de Nome, como é conhecido até hoje.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Solda Cáustico e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta