Canini autografa “Pago Pra Ver”

Livro traz desenhos de diferentes momentos da carreira do cartunista. Foto de Nauro Júnior|Agencia RBS

O célebre cartunista Renato Canini apresenta seu novo trabalho, reunido cartuns de temática campeira. Pago Pra Ver traz desenhos de diferentes momentos da carreira de Canini, de obras dos anos 1980, ainda com um traço limpo e arejado, aos experimentos visuais que são marcas dos trabalhos recentes do ilustrador, com abundante uso de pretos, hachuras e riscos.

— Tentei fazer o que outros desenhistas não fazem e mostrar a obra mais a favor dos oprimidos no campo, deixando um pouco de lado o humor — conta.

Canini lembra que começou a ler histórias em quadrinhos aos 10 anos, preferindo gibis a obras de Monteiro Lobato. Em 1971, foi convidado para assumir a revista de Zé Carioca, para a qual desenhou por seis anos:

— O meu problema com o personagem da Disney é que meu desenho sempre foi livre. Quando achei que estava bom, me demitiram.

Às 16h30, na Sala Oeste do Santander Cultural, Canini recebe uma homenagem de Fraga, Edgar Vasques, Lancast, Santiago e Luis Fernando Verissimo.

Pago Pra Ver tem sessão de autógrafos às 18h na Praça de Autógrafos.

Zero Hora

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Canini, Canini autografa "Pago Pra Ver" e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta