Carnaval de Curitiba é um horror, diz Greca

Enfim, uma afirmação de Rafael Greca com que a maior parte da população da cidade concorda: “o carnaval de Curitiba é um horror”. Foi isto que escreveu no Facebook para justificar sua ausência (e de Margarita) no Zombie Walk – a festa do domingo de carnaval que leva animais foliões à rua fantasiados de mortos-vivos. Segundo o prefeito, como ficaram até o fim dos desfiles das escolas de samba, na madrugada de sábado para domingo, viraram “zumbis de travesseiro”.

Mandaram representá-los a servidora da Fundação Cultural Ana Cristina de Castro, que escolheu bem sua turma de zumbis. E “porque o Carnaval de Curitiba também é um horror”, arrematou Rafael antes de dar boa noite aos seus seguidores.

ContraPonto

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Contraponto e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *