Arquivo da categoria: leia-se!

Leia-se!

Com a voz, a Loucura. Neste libelo do teólogo Erasmo de Rotterdam (1469-1536), quem fala é a Loucura. Sempre vista apenas como uma doença ou como uma característica negativa e indesejada, aqui ela é personificada na forma mais encantadora. E, … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Anaïs Nin (21 de fevereiro de 1903, Neuilly, perto de Paris – 14 de janeiro de 1977, Los Angeles) batizada Angela Anais Juana Antolina Rosa Edelmira Nin y Culmell, autora nascida na França, filha do compositor Joaquin Nin, cubano criado … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O poeta faz-se vidente através de um longo, imenso e sensato desregramento de todos os sentidos. Arthur Rimbaud

Publicado em leia-se! | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Na minha passagem por Parnaíba, durante o 30º Salão Internacional de Humor do Piauí, tive a oportunidade de conhecer Benjamim Santos, parnaibano, que morou muitos anos no Rio de Janeiro, no Solar da Fossa, com Wilson Bueno (está no livro … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

O último gesto. Péricles acabou com tudo de uma maneira elegante. No último dia do ano de 1961, em seu pequeno apartamento em Copacabana, escreveu uma carta: “A QUEM INTERESSAR POSSA. São precisamente 14h30m do dia 31 de dezembro de … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

Trocava um pouco as coisas. No restaurante chinês pedia carne de porco and bess e chop schinitz. Mas, até aí, tudo bem. Já na Irlanda, pensou que recebera uma cantada da Ira Furstenberg e eis que não passava de uma … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

As crianças, desde pequenas, estão em contato e participam de situações que envolvem matemática (números, tamanhos, objetos (pesado, alto, frio…). Essas noções são adquiridas naturalmente no cotidiano infantil. Por meio de imagens simples e criativas,a Coleção Unidunitê suscita questões sobre … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

 Millôr Fernandes|1975. Editora Nórdica

Publicado em leia-se! | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

Foram 35 anos de espera. Muitos duvidavam da sua existência mas, depois de décadas, finalmente o livro perdido de Jaguar surge para o público brasileiro. Lançado na Argentina em 1973, Ninguém é Perfeito é uma reunião de cartuns criados na … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

Desde este incrível título, “Rabicó de puto”, Vinicius Comoti mostra que não está de bobó. Este livro é para ler, guardar e emprestar. Aqui ele radicaliza. Sua linguagem fica no caminho do punhal. Concisão como espeto. Devaneio, surrealismo & alegria. Escrita de … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

O poeta e o personagem. Em vida, o personagem Mario Quintana (1906-1994) era tão conhecido quanto o poeta Mario Quintana; e Porto Alegre, a cidade de adoção deste alegretense, aprendeu a gostar do personagem tanto quanto dos seus versos. Este … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

Newton Bento, maio, 1993, São Paulo. Ideias Menores Abandonadas. Quem procurar, acha.

Publicado em leia-se! | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se! (Informações de cocheira sobre a nossa ração cultural diária)

O Homem de Túnica. Na Universidade de Mexelin, onde morreu de febre amarela (bonita cor) em 1956, ele costumava dar longos passeios trajando uma túnica amarrotada com a inscrição: “A Arte proporciona à Ciência o meio para se conhecer uma … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

Futum é o odor do caos, a calmaria diante da selvageria. São provocações proferidas pela utopia que semeia a metamorfeose. A junção do desejo pueril com o seu eu adulto. É o resgate das almas indolentes. A repetição das palavras … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

Ein buch über den umgang mit kindern von Sempé. Diogenes, 1960. Quem procurar, acha. Solda

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter