Arquivo da categoria: Millôr Fernandes

Millôr Fernandes

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Acreditar que não acreditamos em nada é crer na crença do descrer

© José Medeiros – Acervo-IMS “Millôr Fernandes nasceu. Todo o seu aprendizado, desde a mais remota infância. Só aos 13 anos de idade, partindo de onde estava. E também mais tarde, já homem formado. No jornalismo e nas artes gráficas, … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr Fernandes

Desenho de Cássio Loredano   Enterrem meu corpo em qualquer lugar. Que não seja, porém, um cemitério. De preferência, mata; Na Gávea, na Tijuca, em Jacarepaguá. Na tumba, em letras fundas, Que o tempo não destrua, Meu nome gravado claramente. … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Ele

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Sempre Millôr

© Myskiciewicz “Millôr Fernandes nasceu. Todo o seu aprendizado, desde a mais remota infância. Só aos 13 anos de idade, partindo de onde estava. E também mais tarde, já homem formado. No jornalismo e nas artes gráficas, especialmente. Sempre, porém, … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

No anonimato sem cachorro

E quem não é herói, não é famoso, nem rico, nem grande conquistador, vai morrer assim, nem com um tiro na cara, nem assassinado pelas costas: apenas por decurso de prazo? Millôr Fernandes, do livro “Millôr Definitivo”.

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr: Retrato 3×4 – por Fernanda Montenegro

© Mariana Newland Millôr, duas sílabas fortes, desconcertantes e gentis, cuja rima pode ser flor e também dor. Os olhos eram de águia, mas, também de pintassilgo, colibri, sabiá. A expressão verbal adquiria nele a força do substantivo. Por isso … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr – Obra gráfica

© José Medeiros/Acervo IMS Os curadores Cássio Loredano, Julia Kovensky e Paulo Roberto Pires mapeiam os principais temas que estiveram presentes ao longo de 70 anos de produção do artista. Ao ganhar as galerias, os desenhos, feitos principalmente para serem … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr Fernandes – Poeminha última vontade

© Cássio Loredano Enterrem meu corpo em qualquer lugar. Que não seja, porém, um cemitério. De preferência, mata; Na Gávea, na Tijuca, em Jacarepaguá. Na tumba, em letras fundas, Que o tempo não destrua, Meu nome gravado claramente. De modo … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr Fernandes

© Ricardo Moraes|FolhaPress Hai-Hus ou Hokkus (pequena introdução para os não iniciados) Hai-ku aparece em geral nos nossos dicionários com a grafia de Hai-Cai por dois motivos básicos: o primeiro, a guerra que os filólogos patrícios resolveram deflagrar à linda … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O irritante guru do Méier

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr Fernandes

© Myskiciewicz Venho sendo cercado por telefonemas, recados eletrônicos e fáquicis, tentando me cooptar pra apoio à manifestação pró CINEMA, dia 28, na Cinelândia. Apenas pela posição física deste quadrado (não tenho ilusão), há sempre tentativas de transformá-lo na “Voz … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr Fernandes

© Myskiciewicz

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr Fernandes

“Não digo que os críticos percam o total da poesia, mas sem dúvida perdem seu lado emocional, ao examiná-la como especialistas. Mais ou menos o que acontece aos ginecologistas em relação ao sexo”. Millôr Definitivo|A Bíblia do Caos – L&PM … Continue lendo

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr Fernandes

Do livro Boa Companhia|Companhia das Letras|Haicais, organização, seleção e introdução de Rodolfo Witzig Guttilla, 2009.  © Carta Capital

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr Fernandes

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O irritante guru do Meyer

Publicado em Arte é intriga, Millôr Fernandes, O irritante guru do Meyer | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O irritante guru do Meyer

Do livro Millôr definitivo – A Bíblia do Caos        

Publicado em Millôr Fernandes, O irritante guru do Meyer | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Fernando Francischini pede demissão

Publicado em Fernando Francischini, Fernando Francischini pede demissão, Foto de Antonio Costa, Millôr Fernandes, Não mato sem cachorro! | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter