Arquivo da categoria: Ticiana Vasconcelos – Blog do Zé Beto

Meu corpo é o sol. Como a minha alma é a infinita concepção da pequenez do corpo. Meu olhar é um não. Não vejo. Sinto. Assim como omito a distância que impus aos mortais. Minha vida é uma criança a … Continue lendo

Publicado em Ticiana Vasconcelos - Blog do Zé Beto | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Stars na sala de estar

Assim ficaremos melhor. Quando tudo for um pouco mais sereno e completo. Quando a vida nos der menos e possamos ousar ficar com poucas palavras. Quando as ideologias fizerem sentido na hora da morte. Quando não soubermos mais o quanto … Continue lendo

Publicado em Ticiana Vasconcelos - Blog do Zé Beto | Com a tag | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Pra cada um, um coração Pra cada lágrima uma canção E eu que não sei perdoar Fico petrificada na solidão Porque senão já é bastante E conquanto um belo não Porque a história me fez silente E o amor me … Continue lendo

Publicado em Ticiana Vasconcelos - Blog do Zé Beto | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

A um instante das estrelas E hei de comê-las com um chá Botar minha calça vermelha E morrer de amor pelo sabiá Cortar fundo a artéria Morrer de dor e espirrar O grave som da miséria O perdão que não … Continue lendo

Publicado em Ticiana Vasconcelos - Blog do Zé Beto | Com a tag , | Comentários desativados em Todo dia é dia
Compartilhe Facebook Twitter

A colecionadora

Ela era colecionadora. De óculos, bottons, isqueiros. Deixava-os na estante a uma distância segura. Contemplava-os na insegurança de não poder toca-los ou troca-los por algum outro hobby qualquer. Ler, por exemplo. Lia os livros por detrás dos badulaques. Nenhum lhe … Continue lendo

Publicado em Ticiana Vasconcelos - Blog do Zé Beto | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Estava nua E nada a especular Apenas o olhar Tímido, conciso E o sacrifício do amor A língua solta No corpo mole E nosso norte A embriagar Minha pele sem ele A ejacular Palavras grávidas Gravitando no luar Fui consagrada … Continue lendo

Publicado em Ticiana Vasconcelos - Blog do Zé Beto | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Viver

Viver é um eterno alvorecer Na madrugada Na alada voz de permanecer No vindouro sustentáculo Da sublime graduação de estar Estático, emblemático Caleidoscópico e hipnótico Vir a ser Sou alma na frigidez A um palmo da lucidez Porque sou magnética … Continue lendo

Publicado em Ticiana Vasconcelos - Blog do Zé Beto | Com a tag | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Quanto mais eu caminho, mais aprendo sobre a interdependência. Aprendizado que hoje ressoa como uma gota que caiu no copo cheio d’água e transbordou na sutil beleza da fluidez da vida. Fazer ao outro o que se gostaria que se … Continue lendo

Publicado em Ticiana Vasconcelos - Blog do Zé Beto | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter