O Brasil caminha vigorosamente em direção ao passado (Millôr Fernandes)

capa-bandidocapa-completa-bandido-fundo-chumbo

leite, leitura,
letras, literatura,
tudo o que passa,
tudo o que dura
tudo o que duramente passa
tudo o que passageiramente dura
tudo, tudo, tudo,
não passa de caricatura
de você, minha amargura
de ver que viver não tem cura

p.leminski

Capa do livro O Bandido que Sabia Latim, de Toninho Vaz, Nossa Cultura, que jamais chegará às livrarias e boas casas do ramo. ©Américo Vermelho. Criação do cartunista que vos digita.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em O Brasil caminha vigorosamente em direção ao passado (Millôr Fernandes) e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta