Como vai a temperatura dos livros no Brasil?

Foto de Gregor Samsa

Já que a coluna de mercúrio do termômetro está se recolhendo ao Polo Sul, dá pra gente tirar a temperatura da literatura. Como sou curioso, e olho sempre as ‘novidades’ nos sebos, consultei a Estante Virtual e tirei de lá os 500 livros usados mais vendidos em todo Brasil. Vou dar apenas os primeiros 50. De minha parte, estranhei um pouco. Mas, quem sou eu pra não estranhar, né? Os leitores são imprevisíveis. Por mais que se tente indicar, mostrar tendências, influenciar com dicas, eles procuram coisas até insuspeitáveis. Tire suas próprias conclusões, ou não. O frio está de lascar e talvez seja melhor deixar pra lá. Vai aí lista:

1º Graciliano Ramos – Vidas Secas 2º Pedro Bandeira – A Droga da Obediência 3º Machado de Assis – Dom Casmurro 4º Gabriel García Marquez – Cem Anos de Solidão 5º Pedro Bandeira – A Marca de uma Lágrima 6º Antoine de Saint Exupéry – O Pequeno Príncipe 7º Mário de Andrade – Contos novos 8º Jostein Gaarder – O Mundo de Sofia 9º Markus Zusak – A Menina Que Roubava Livros 10º José de Alencar – Iracema 11º William P. Young – A Cabana 12º Clarissa Pinkola Estes – Mulheres Que Correm Com os Lobos 13º J K Rowling – Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban 14º J K Rowling – Harry Potter e a Ordem da Fênix 15º J K Rowling – Harry Potter e a Câmara Secreta 16º Paulo Freire – Pedagogia da Autonomia 17º Moacyr Scliar – O Mistério da Casa Verde 18º J K Rowling – Harry Potter e a Pedra Filosofal 19º Ariano Suassuna – Auto da Compadecida 20º Paulo Freire – Pedagogia do Oprimido 21º Max Weber – A ética protestante e o espírito do capitalismo 22º Dale Carnegie – Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas 23º Pedro Bandeira – o Grande Desafio 24º Manuel Antônio de Almeida – Memórias de um Sargento de Milícias 25º Aldous Huxley – Admirável Mundo Novo 26º Eduardo Galeano – As Veias Abertas da América Latina 27º Ruth Rocha – De Repente Dá Certo 28º Julio Verne – Viagem ao Centro da Terra 29º John Boyne – O Menino do Pijama Listrado 30º J K Rowling – Harry Potter e o Cálice de Fogo 31º Graciliano Ramos – São Bernardo 32º José de Alencar – Lucíola 33º José Saramago – Ensaio Sobre a Cegueira 34º José Saramago – História do Cerco de Lisboa 35º Clarice Lispector – A Hora da Estrela 36º Celso Furtado – Formação Econômica do Brasil 37º Machado de Assis – Memórias Póstumas de Brás Cubas 38º Fernando Sabino – O Menino no Espelho 39º Maria José Dupre – A Montanha Encantada 40º Laurentino Gomes – Laurentino Gomes 41º Carlos Eduardo Novaes – O Menino sem Imaginação 42º José Mauro de Vasconcelos – O Meu Pé de Laranja Lima 43º Transporte Mundial – Transporte Mundial 44º Sergio Buarque de Holanda – Raízes do Brasil 45º Gil Vicente – Auto da Barca do Inferno 46º Roberto Lopes – O Livro da Bruxa 47º Leandro Narloch – Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil 48º Mário de Andrade – Macunaíma 49º Elizabeth Gilbert – Comer Rezar Amar 50º Oswaldo França Júnior – Jorge, um Brasileiro

Então?

Bate com o que você pensa dos leitores em geral? Ou o povo está se batendo muito? Recomendo a Estante Virtual pra quem adora livros usados, principalmente pelo preço dos novos. Vá lá e seja feliz.

Rui Werneck de Capistrano é leitor aleatório
de livros em geral e adjacências.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em werneck e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta