Coral Brasileirinho apresenta canções que retratam os morros cariocas

Foto de Alice Rodrigues

O Coral Brasileirinho está completando 18 anos de carreira dedicados à música brasileira. Para celebrar esse momento musical e comemorar o mês das crianças, o coral apresenta o concerto “Brasileirinho no Morro”, nos dias 15 e 16 de outubro, no Teatro HSBC.

Inspirado na música produzida nos morros cariocas, o concerto dirigido por Helena Bel e Milton Karam apresenta canções de compositores brasileiros como Cartola, Geraldo Pereira, Adoniram Barbosa, Tom e Vinícius de Moraes, entre outros. Segundo Milton Karam, o espetáculo ampliou o repertório musical das crianças, uma vez que é composto por músicas que elas não estão acostumadas a ouvir no dia a dia e que dificilmente ouviriam nessa idade.

 Criado em 1993, o Brasileirinho canta e, ao mesmo tempo, interpreta cenicamente as músicas utilizando adereços e cenários que dão mais vida e colorido ao concerto. Cada apresentação possui uma gama variada de músicas, com ritmos, estilos e gêneros bem diferentes. “Essa composição destaca mais os personagens e deixa o espetáculo com um jeitinho exclusivo do Brasileirinho”, enfatiza Milton.

As crianças do coral já encantaram plateias com os shows “Álbum de Família” (1995), “A Cara do Brasil” (2000), “Quem Não Se Comunica Se Trumbica” (2004), “Passarim” (2006), além de participações especiais nos shows da dupla Kleiton e Kledir e na comemoração dos 30 anos de carreira de Toquinho, no Teatro Guaíra. De acordo com Milton Karam, todo ano o coral apresenta temas novos, no entanto, a essência do trabalho permanece a mesma: recriar a canção popular brasileira, por meio de arranjos que valorizam o potencial cênico das composições. “É muito bom ver que as crianças sabem o que estão cantando e representando no palco”, destaca.

Serviço: Coral Brasileirinho apresenta “Brasileirinho no Morro”. Local: Teatro HSBC – Avenida Luiz Xavier, 11. Datas e horários: 15 de outubro (sábado), às 18h, e 16 de outubro (domingo), às 16h. Ingressos: R$15 (inteira) ou R$ 7,50 (meia-entrada) Informações: (41) 3777-6525 ou 3321-2855

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Coral Brasileirinho e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta