Exposição de Eliane Prolik entra em sua última semana no Museu Oscar Niemeyer

Eliane-Prolik-foto-Marcelo-Almeida“Da matéria do mundo” permanece até domingo, dia 1 º de fevereiro, com visita mediada pela mostra. Foto Marcelo Almeida

 A mostra “Da matéria do mundo”, da artista Eliane Prolik, entra em sua última semana no Museu Oscar Niemeyer (MON). A exposição, nas salas 1 e 2, permanece em cartaz até domingo, dia 1º de fevereiro. Com curadoria de Ronaldo Brito e Denise Bandeira, assistente de curadoria, a exposição apresenta três núcleos de escultura que se apropriam de materiais industriais e mais a instalação “Atravessamento”, de 160 metros quadrados de eletrocalhas, que envolve e captura o espectador com seu engenho, rumor e desvios.

A diretora cultural do MON, Estela Sandrini, ressalta que “muitos dos trabalhos apresentados nesta exposição foram criados para as salas do MON, a fim de estreitar as relações entre a obra, a arquitetura do espaço e a experiência sensorial do espectador”.

 O horário de visitação é de terça a domingo, das 10h às 18h, e os ingressos custam R$6 (inteira) e R$3 (meia-entrada). No último dia da exposição, 1º de fevereiro, acontece o “Domingo + Arte”, quando a entrada é franca das 10h às 18h, com uma visita mediada com Denise Bandeira pela mostra, às 15 horas.

 O público poderá conferir também as exposições “Acervo MON – 2013/2014”, “Genesis – Sebastião Salgado”, “Histórias do Acervo MON – em aberto”, “Das vozes da cidade – Jaime Lerner”, “IDEA/Brasil”, “João Turin – Vida, obra, arte”, “Museu em Construção”, “Cones”, “Espaço Niemeyer”, “Pátio das Esculturas” e o projeto especial “Isolde Hötte, sua obra”.

Serviço: Exposição “Da matéria do mundo”, de Eliane Prolik. Data: até 1º de fevereiro de 2015, domingo* Local: salas 1 e 2. Horário: terça a domingo, das 10h às 18h. Ingressos: R$6 e R$3 (meia-entrada para professores e estudantes com identificação).

 Visita mediada pela exposição com Denise Bandeira. 1º de fevereiro. Horário: 15 horas. Entrada Gratuita

*Domingo + Arte. 1º de fevereiro. 10h às 18h. Entrada gratuita. Museu Oscar NiemeyerRua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico. Horário: terça a domingo, das 10h às 18h

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em “Da matéria do mundo”, Exposição de Eliane Prolik entra em sua última semana no Museu Oscar Niemeyer, Marcelo Almeida, museu oscar niemeyer e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta