Fio Condutor da literatura

divulgaçao-laura-castro-2---foto-de-nicolas-soaresFoto de Nicolas Soares

“Fio Condutor”, é o mais novo trabalho da escritora baiana Laura Castro que será lançado nesta sexta-feira, dia 9, às 20 horas na Aldeia do Beto (R. Preofessor Brandão, 678 – Alto da XV). Dentro de uma narrativa própria, uma novela se desenrola na história da protagonista-narradora, Marielena, que recorre a Ed, um editor de imagens, para editar suas memórias. A edição da novela integra o processo criativo coletivo da escritora e dos artistas Caca Fonseca, Clara Pignaton, Flávio Oliveira, Pedro Britto e Tiago Ribeiro. O projeto tem apoio financeiro da Fundação Cultural da Bahia – FUNCEB, dentro do Fundo de Cultura, aprovado pelo Edital do Setorial de Literatura em 2012.

O livro vem sendo desenvolvido a partir de uma pesquisa visual que dialoga com um enredo emaranhado e fragmentado. Os artistas caminharam juntos em trabalhos anteriores, e nesta obra em específico o grupo concebe e propõe uma publicação de acabamentos artesanais, arriscando novos formatos para o livro tradicional, agregando materiais e técnicas como o tecido e a serigrafia.

O coletivo atende pelo nome de Sociedade da Prensa, que abriga o recém lançado selo editorial EDTÓRA, com o qual pretende desenvolver outros trabalhos de edição e publicação na cidade de Salvador. O grupo transita ainda por outras manifestações artísticas como o graffiti, a intervenção urbana e as artes cênicas.

Em meio a todo processo de materialização da obra, a artista presencia sua ideia literária ganhar novas leituras para além do livro, com uma instalação final chamada de “Ilha de Ed”, produzida pelo grupo. O público terá a oportunidade de imergir no amplo universo narrativo do enredo e seus desdobramentos, alguns sugeridos pelos personagens, outros pela manipulação, e também pela dramaturgia desses objetos. A exposição “Ilha de Ed” estará disponível na Biblioteca Pública do Paraná, no Hall Térreo, na sexta, dia 9, das 08h30 às 20h e no sábado, dia 10, das 08h30 às 13hs.

Serviço: Lançamento do livro “Fio Condutor”. Sexta-feira, dia 9, a partir das 20h, na Aldeia do Beto (R. Professor Brandão, 678 – Alto da XV).

Exposição “Ilha de Ed”: Biblioteca Pública do Paraná (R. Cândido Lopes, 133). Sexta-feira, dia 9, das 08h30 às 20h. Sábado, dia 10, das 08h30 às 13h. Entrada franca.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Aldeia do Beto, Cartunista Solda, Don Suelda, Ex-Beto Batata, Fio Condutor, Laura Castro, Literatura, Nicolas Soares, solda e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta