Inveja?

Marcelo Amorim

Tem gente dizendo por aqui que quem critica o Neymar tem inveja dele. No meu caso, isso não tem o menor fundamento. Não sinto nenhuma inveja do cara ter na garagem uma coleção de carros que somam R$ 18 milhões. Nem dele morar nos arredores de Paris, numa casa cinematográfica com 10 suítes e mais de 1.000 m2 construídos. Não, nem um pingo de inveja disso. Menos ainda da mansão que ele possui em Barcelona, dentro de uma área de 10 mil m2, que entre outras coisas tem uma enorme adega climatizada, quadra de tênis e heliporto

Nadica. Também não sinto a menor inveja por ele ter um jatinho particular avaliado em quase 40 milhões de reais. Do salário dele? Nada, nem ligo. Só porque, em um único dia, o Neymar ganha o que eu não ganho em um ano? Aliás, em dois? Tá bom, em três anos?… Bom, espero ter deixado bem claro que esse papo de inveja é bobagem.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Inveja? e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta