Isso é lá com seu Gilmal

Rogério Distéfano – O Insulto Diário

Aécio Neves se defende da acusação de pedir – e receber, via primo, a metade – R$ 2 milhões de Joesley Batista: seu ato foi “imprudente mas não ilegal”.

Meu filho aos doze anos explodiu um tijolo com bombinhas. Feriu o olho com pólvora e com medo de castigo, contou que foi areia da ventania. O médico deu o diagnóstico: ato imprudente, porém legal. O doutor também brincava com bombinhas.

Se Aécio tivesse 12 anos ao pedir os R$ 2 milhões seria imprudente e legal. Aos 58, não foi prudente e nem sei se foi a primeira vez. Quanto a ser legal ou ilegal, isso é lá com seu Gilmal.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Rogério Distéfano - O Insulto Diário e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta