Retícula sobre foto de Dico Kremer

Fecho os olhos e suas pernas azuis
cobrem-se de flores brancas
que as minhas mãos continuam colhendo,
colhendo, colhendo
e, enquanto os mísseis lançam sua fúria
sobre o Talibã
e o marceneiro brande seu martelo
contra as inocentes tábuas do armário,
os dedos da tarde apenas estendem sobre nós
um longo e silencioso lençol de luz.

Paulo Vitola

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Já foi na Academia hoje? e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta