Comediante invade reunião da Fifa e atira dinheiro em Blatter

blatter

Um comediante inglês, identificado por Simon Brodkin, invadiu reunião da Fifa nesta segunda-feira e atirou dinheiro em direção a Joseph Blatter, que comandava o encontro, na Suíça. O evento em Zurique teve como intuito principal definir a data de nova eleição presidencial, marcada para 26 de fevereiro de 2016.

Logo após a invasão do comediante, Blatter interrompeu a reunião para que a mesa fosse arrumada.

“Hoje é um dia importante para o futebol. Há duas coisas que lamento. Primeiro o atraso de hoje por conta do encontro importante que tivemos [definição da nova eleição presidencial]. Dois, lamento o acontecido na minha entrada, mas é um mal educado. Há gente que não conhece seu limite. Isso faz parte da vida”, disse Blatter, visivelmente irritado com a “pegadinha” armada pelo comediante.

Presidente da Fifa, Blatter tem evitado deixar a Suíça em virtude da investigação realizada pela polícia norte-americana. O dirigente não compareceu ao Mundial de Futebol Feminino, realizado recentemente no Canadá, e também se ausentou da disputa da Copa América, no Chile.

Sete dirigentes ligados à FIfa foram presos no fim de maio, entre os quais o ex-presidente da CBF, José Maria Marin.

Para Blatter, as prisões tiveram caráter político, ressaltando que todos os detidos pertenciam a confederações da América.

“Sigo em vida após o tsunami que sacudiu a Fifa. Aqui estou. Vocês sabem o que aconteceu, mas a situação é que após eu ser reeleito no congresso começou uma pressão a que estava submetida a Fifa. Foi uma interferência política e agora estou aqui”.

Indagado em entrevista coletiva sobre o motivo da renúncia dias depois de ser reeleito, Blatter respondeu:

“Estávamos recebendo muita pressão e também dos meios de comunicação. Eu decidi [renunciar] para fazer algo pela Fifa. Eu quero defender a Fifa e não a mim“.

João Henrique Marques. UOL, em Zurique (Suíça)

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta