Jornal do Cínico

Do Filósofo do Centro Cívico – Ricardo Barros ofereceu seu nome para ser candidato do PP à presidência da República. Não teve resposta. Parece que ninguém ouviu. Ele ficou com saudade do tempo em que era ministro da Saúde. Porque ia logo agilizar um programa para distribuição de 140 milhões de aparelhos de surdez. Suíços, obviamente, pois são os melhores. Seria apenas coincidência que o número de aparelhos adquiridos equivaleriam ao dos eleitores do país, mesmo porque o dobro seria importado, já que há dois ouvidos por cabeça.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Roberto José da Silva - Blog do Zé Beto e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta