Leia-se!

ficção-onívoraProgramação gráfica: Jorge de Menezes; foto da capa: Zap Fotografias; modelo da capa: Alvino Cruz, o Smaga; Edição do autor, 1978. “Dou de graça, na capa, um signo para a leitura deste livro: nossa desdentada guia latinoamericana do supermercado da cultura. Mais não digo, nem me foi perguntado”. Jamil Snege. Quem procurar, acha.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em leia-se! e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta