Meu tipo inesquecível

Na moldura, Amy Winehouse, Adegão.Foto Grosby Group

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em amy, Amy Winehouse, Amy-a ou deixe-a!, Cartunista Solda, itararé, meu tipo inesquecível, solda, soruda e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Uma resposta a Meu tipo inesquecível

  1. Geraldinho disse:

    Caro Solda, eu sei que você gostava ou gosta muito dessa moça, a Amy Casa do Vinho, mas, toda foto dela que você posta no blog me passa um sentimento de profunda angústia…

Deixe uma resposta