© Rodolfo Pajuaba

Antonio César Marchesini. Nascido para matar em 1950, até hoje não matou ninguém. Também conhecido por “cometa”, nunca conseguiu parar em nenhum emprego. Passou pela F.B.A & Levy, Castelo Branco, Proeme, J.W. Thompson, Umuarama, Londrina, Curitiba, Cornélio Procópio e Assaí. Formado pelo CEPA (Centro de Estudos de Propaganda Aplicada) no Mackenzie, em 1970, de onde tirou a ideia de virar publicitário.

Dedicou sua vida ao surfe e outros esportes radicais, como forma de desenvolver habilidades no marketing político e de produtos. Hoje, com idade suficiente, tem certeza absoluta de que o insucesso na carreira deve-se ao fato de ninguém querer comprar o seu silêncio.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em meu tipo inesquecível e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Uma resposta a

  1. Lizza disse:

    Quem é César Antonio Marchesini?
    Conheci um menino lindo há muitos anos atrás, que me ensinou a arte de beijar…
    Hmmm … eu tinha 12 e ele 18…. 🙂

    Povou meu mundo de sonhos por muito tempo e nunca esqueci seu nome…

    Me deu um disco “Angel of the morning”….

Deixe uma resposta