Minhas lembranças de Leminski

lembranças-de-leminskiTodo mundo lá, pra levar pra casa as Lembranças de Leminski, do Dinho, Domingos Pellegrini.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Domingos Pellegrini, Livrarias Curitiba, Londrina|Paraná, Minhas Lembranças de Leminski, paulo leminski e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Uma resposta a Minhas lembranças de Leminski

  1. Solda disse:

    Kenard Kruel, jornalista, advogado(especializado em direito autoral na Suiça) escritor,
    presidente da Fundação nacional do Humor, biógrafo de Torquato Neto, falou em Parnaíba:
    “Eu escrevo as biografias que eu quero. Quem se sentir prejudicado que busque a Justiça.”

Deixe uma resposta