Museu Oscar Niemeyer expõe o lirismo do modernista Di Cavalcanti

Além da abertura da mostra “Di Cavalcanti, Brasil e Modernismo”, haverá  lançamento do making of “Múltiplo Leminski”  e visita mediada à mostra sobre o autor

Para continuar com as comemorações de uma década do Museu Oscar Niemeyer (MON), o espaço recebe nesta quinta-feira, 6 de dezembro, às 19 horas, a exposição “Di Cavalcanti, Brasil e Modernismo”. A mostra é uma retrospectiva de um dos mais expressivos artistas do período modernista da arte brasileira, que retratou o povo e a cultura do nosso país. Aproximadamente 80 obras, divididas entre trabalhos sobre tela, papel, desenhos e aquarelas, estão na mostra e retratam a intimidade e a vertente lírica do pintor e desenhista carioca. O curador Olívio Tavares realizou uma seleção dos trabalhos mais significativos do artista presentes tanto em acervos museológicos do Brasil quanto em coleções particulares.

A carreira artística de Di Cavalcanti se iniciou em 1914, quando aos 13 anos publicou, na Revista FON-FON, no Rio de Janeiro, sua primeira caricatura. Foi morar em São Paulo para estudar Direito e acabou atuando como jornalista no jornal O Estado de São Paulo. Aos 20 anos, começou sua produção como pintor e no mesmo ano fez sua primeira exposição individual. Di Cavalcanti foi também um dos organizadores da Semana de Arte Moderna de 1922.

Mais MON

Além da inauguração da exposição sobre o modernista, ocorre o “Mais MON”, dia com atividades especiais e em que o museu fica aberto até as 20 horas, sendo que entre 18h e 20 horas a entrada é gratuita no MON. A programação inicia às 18 horas com o lançamento do making of  “Múltiplo Leminski”, que será exibido no Olho; e às 18h30 haverá uma visita medida  com Estrela Leminski pela exposição que revela peculiaridades de seu pai, o artista multifacetado Paulo Leminski.

Serviço: Exposição “Di Cavalcanti, Brasil e Modernismo”| Curadoria: Olívio Tavares: Abertura: 6 de dezembro de 2012, quinta-feira, 19 horas. Local: Sala 1. Período expositivo: 6 de dezembro de 2012 a 17 de fevereiro de 2013. Mais MON:  horário estendido das 10h às 20 horas. Entre 18h e 20 horas a entrada é gratuita. 18 horas, no Olho: lançamento do making of  “Múltiplo Leminski”. 18h30: visita medida por Estrela Leminski na exposição “Múltiplo Leminski”. Museu Oscar Niemeyer. Rua Marechal Hermes, 999. Centro Cívico, Curitiba – PR. Terça a domingo, das 10h às 18 horas: R$ 4 reais e R$ 2 reais (meia-entrada). Todo primeiro domingo do mês: entrada gratuita. Toda primeira quinta-feira do mês: horário estendido das 10h às 20 horas. Entre 18h e 20 horas a entrada é gratuita.

Crédito imagem: Di Cavalcanti. Cinco moças de Guaratinguetá, 1930. Óleo s/ tela. 92 x 70 cm. Coleção MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Agenda Mon, Di Cavalcanti - Brasil e Modernismo, Múltiplo Leminski, museu oscar niemeyer, Museu Oscar Niemeyer expõe o lirismo do modernista Di Cavalcanti e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta