Na toca do Cardoso

Ajudo na identificação de alguns observando que de costas estão o Iran e a Adélia.  Mas podemos ver o Reinoldo Atem, a Lucélia Auriquio e a Maige… Quem arrisca? Foto de Araton Maravalhas. Toninho Vaz, ainda de Santa Teresa

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Na toca do Cardoso e marcada com a tag , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

2 respostas a Na toca do Cardoso

  1. O bigode/sorriso é o Ney, filho do Cardosão, tb falecido. Na mesa o barba é o Toninho Vaz, não? Tempo!

  2. ALBERTO MELO VIANA disse:

    barbudo ao lado de Cardoso é o Alencar Furtado (CEARÁ).

Deixe uma resposta