Nilson Monteiro

Ao apresentar mais este livro de crônicas do jornalista e escritor Nilson Monteiro, o professor e escritor Marco Cremasco, autor, entre outros, de “Guayra” e “Santo Reis da Luz Divina”, entrega o que virá em 216 páginas: “As cidades e seus cúmplices” é uma torrente de paixões.

Monteiro, que rodou o Brasil e um pedaço do mundo a conhecer cidades e pessoas, por onde passou recolheu e deixou marcas.

Curitiba, onde vive há 30 anos, é uma delas. Cremasco lembra que, para Monteiro, Curitiba seduz. Ele se denuncia: “meio polaca, meio índia, meio europeia, meio negra, meio metropolitana, meio aldeia, meio sagaz, mistura de raças, culturas, falares, Babel doavesso cortada por carroções de madeira, sulcos na terra, e a loucura dos neons”.

A alma da cidade o persegue, mostrando sua “identidade aqui e ali”, fazendo “piruetas no seu perfil verdejante com rugas desses tantos anos e pose de moderna”. Curitiba se revela “na Boca Maldita, que não perdoa nem o Papa; no samba quadrado, feijoada com mentruz, na Saldanha Marinho”.

Cremasco frisa que Monteiro descreve a alma curitibana, com a descrição da Rua das Fores. “É o corpo e o espírito desta Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, com todas suas cores, credos, classes, crimes, dores, idades, fantasmas e sons que por ela passam nos dias de ofício.” Enquanto conversam com ele, sem que o saibam, Poty, Leminski e Helena, Monteiro, tal qual Bandeira, não se faz de rogado: “Vou embora pro Cajuru. Lá, sou amigo do Padre. Terei a cerveja que quero, na mesa que escolherei.” Em seu roteiro pelas cidades desde Presidente Bernardes (SP), onde nasceu, e seus cúmplices, “Monteiro vai além da crônica, para fazê-la poesia”, acentua Cremasco.

Nilson Monteiro é membro da Academia Paranaense de Letras.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Nilson Monteiro e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta