O garçom de Lula, a empresa fantasma e o PCC

antagonista-logoAo investigar a Focal, de Carlos Cortegoso, técnicos do TSE visitaram os galpões da empresa em São Bernardo do Campo.

Eles ficam localizados em terrenos que o garçom de Lula comprou de José Carlos Bumlai, que, por sua vez, recebeu os imóveis de Laerte Demarchi – aquele que indicou Ricardo Lewandowski ao STF.

A notícia, porém, é outra.

Ao ser questionado sobre a ausência de funcionários na Focal, Cortegoso alegou que não costuma assinar carteira de trabalho e que a mão de obra é fornecida, normalmente, pelo representante do PCC da comunidade local.

o antagonista

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em  O ano que acaba e o que começa, O garçom de Lula - a empresa fantasma e o PCC e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta