Orixás – Forças da Alma na Aldeia do Beto

xangôA mitologia dos Orixás na arte é o tema da exposição Orixás – Forças da Alma, da fotógrafa Sonia Lyra, que acontece a partir de hoje, dia 2, às 18h30, na Aldeia do Beto (Rua Professor Brandão, 678 – Alto da XV). Na ocasião serão apresentadas 17 imagens de Orixás, em formato 51 x 34 cm, impressas em Fine Art. Na abertura, haverá palestra sobre Orixás e música de tambores africanos. A exposição, com patrocínio do Ichthys Instituto e apoio do Centro Europeu, tem entrada franca e permanece até 28 de fevereiro.

Sonia, que além de fotógrafa também é doutora em Ciências da Religião e analista Junguiana, conta que sua primeira individual surgiu naturalmente após um ensaio que fez durante um curso de fotografia no Centro Europeu no ano passado. Ela lembra que escolheu inicialmente uma peça de arte que comprou na Bahia, a imagem de Obaluaê, da coleção Cammazzi Guimarães. O resultado ficou tão bom que ela encomendou e fotografou o resto da coleção dos Orixás.

A fotógrafa comenta que foi incentivada pelos amigos a fazer uma mostra de seu primeiro ensaio. “Levei as fotos ao Robert Amorim que agendou a exposição para o dia 2 de fevereiro, que é consagrado como o Dia de Iemanjá, a Rainha do Mar. Agora estamos preparando uma verdadeira festa de tambores africanos e uma palestra para abordar o tema dos Orixás que são figuras arquetípicas africanas, cujos aspectos míticos e simbólicos apresentam-se na psique coletiva brasileira”, finaliza a artista.

Serviço: Orixás – Forças da Alma. Exposição fotográfica de Sonia Lyra. Abertura hoje, dia 2, às 18h30, na Aldeia do Beto (Rua. Professor Brandão, 678 – Alto da XV Tel: 3262-0840). No sábado, às 18h30, haverá uma palestra gratuita com a artista sobre Orixás. Horário de visitação: diariamente, das 12 às 23 horas. Entrada franca. Até 28 de fevereiro.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Aldeia do Beto, Cartunista Solda, Le Pomme de Terre, Orixás – Forças da Alma na Aldeia do Beto, Robert Amorim, solda cáustico, soruda e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta