Ostras Parábolas

estas palavras sobre mim você pierre menard arnold schwarznegger fantasmas escombros betinho grandes sertões são petersburgo demi moore thelonius monk alan parker liberdade bhagavad-gita kundera privada sísifo manoel carlos karam georges perec

bomba & brigite bardot

estas palavras epitáfios poemas vida e morte al capone solidão sacco & vanzetti hiroshima & nagasaki nova iorque si is leider auch flagelo frieza vômito insinuações bilhetes rostos cortázar assombrações paulo leminski roma itararé Boris karloff marcos prado versos páginas

prosa & provérbios

estas palavras carregam a cólera a úlcera as vísceras a bosta o tempo o espaço a virtude bob marley a estética platão a natureza o espírito o fogo mishima a água o adjetivo a fuga o vassalo o súbito der geburstag stanislaw ponte preta artichewsky 99 corruíras nanicas

o vazio & o saco cheio

estas palavras não pedem as palavras estúpidas traiçoeiras canto gregoriano mudas adágios parábolas rock’n’roll fonemas signos cruzadas indiscretas vãs párias imundas promessas madonnas definitivas pitorescas obscenas inconvenientes caladas verbais escritas bolas de papel

catatau & o impostor no baile de máscaras

estas santas palavras pedem a palavra de hegel dos irmãos marx juan rulfo frank zappa ângela maria antonioni pablo neruda carlos estevão sadam husseim george bush capitão marvel penélope monteiro lobato bergson pelé mendigos punks padres arquitetos japoneses locutores paranistas aleijados jogadores de futebol mágicos amantes cozinheiros comunistas viados santos pitonisas cachorros jornalistas

pássaros & vice-versa

estas palavras não dão a palavra têm a palavra palavrório palavroso palavreado palavrão obsessão tufado logomáquico expressão bagaçada conversa parlenda lábia loquaz papo opinião jorge amado pachouchada enfático empolada charada o velório de joaquim silvério dos reis

grammatiké & gramatiquice

estas palavras são cópias das mesmas coisas de outras palavras de corbiére de manoel carlos karam e outras palavras de georges lerec e foram minhas últimas palavras não necessariamente nesta ordem

Solda

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em ostras parábolas e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta