Aviso aos navegantes

Publicado em Aviso aos Navegantes | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Rui Werneck de Capistrano

 wernekão   © Maringas Maciel

1. Edmund Pander esteve a milímetros de descobrir uma nova bactéria, mas não o fez. Em 1958, Pander entrou na sala de um castelo abandonado da Itália onde se realizava gigantesca procriação de uma nova bactéria maligna. Ele não tinha nenhum microscópio à mão e, pior, nem o menor conhecimento científico. Era apenas andarilho, dormiu ali e partiu cedo.

2. Em 1930, Oliver Carpentier estava tentando juntar relógio de ponto com um dos concertos para piano de Beethoven, quando sua mulher entrou em trabalho de parto. Ele largou tudo e chamou a parteira. Nasceram trigêmeos que nunca mais deram sossego para ele voltar à invenção.

3. Em 1030, numa praia do Brasil (que nem tinha esse nome ainda), um índio olhava para o horizonte e imaginava que devia haver terras lá longe. Impossível, naquele mar todo, serem eles os únicos habitantes. Durante seis meses, fez uma canoa. Conseguiu patrocínio do cacique e, depois de despedir-se da tribo, partiu. Não navegou nem quinhentos metros, naufragou e morreu.

4. Johannes Burg, intrépido alemão, muniu-se da maior paciência e da mais ferrenha perseverança e dispôs-se a inventar o moto-perpétuo. Depois de trinta anos de trabalho profícuo, quando achou que faltava apenas uma peça que encontraria a trinta milhas de sua casa, morreu.

5. William W. Wallet queria inventar o Boletim do Conselho Mundial, em 1877, porém nunca encontrou nenhuma perspectiva de aplicação para ele. Morreu pobre e esquecido na ilha de Páscoa.

6. Mesmo sendo chamado de louco por meia cidade, Douglas Teddy cismou que seria possível a geração espontânea. Anunciou que às duas horas do dia 24 de março de 1637, em plena Praça da Matriz, apareceria um sapo-cururu. No dia e hora marcados, com centenas de olhos fixos no ponto exato, apareceu realmente um batráquio. Mas não era da espécie anunciada. Na verdade, era uma rã-pimenta. Teddy foi desacreditado para sempre. E teve seu nome excluído do clube dos jogadores de truco.

7. Sam Barrell vivia com esta pergunta na cabeça: Por que não inventam um jeito de se viver para sempre? Por dia, ele a repetia mais de mil vezes. Às vezes, num lapso de tempo, pensava que podia ser o grande inventor da vida para sempre. Via-se cercado de pessoas que batiam nas suas costas, ofereciam muitos presentes, discursavam em seu louvor, erguiam brindes e bustos seus nas praças. Mas logo voltava à pergunta. Isso o levou à loucura em 1970, na cidade do Cairo.

8. J. P. Gudruph acreditava ter encontrado a fórmula para acertar nas corridas de cavalos e ter sucesso na conquista das mulheres. Havia chegado à fórmula depois de seis anos de pesquisas, mas, ao fim deles, as corridas foram banidas da sua terra e ele mesmo descobriu que não gostava tanto assim de mulher.

9. T. Weiss colocou na cabeça que a melhor forma de vida seria descobrir a maneira de não se preocupar jamais com o sucesso alheio. Conquistas, mídia, fama, spotlights, ovações, televisões, louvores… Tudo isso não teria mais lugar no seu dicionário. Jurou que queria morrer “seco e arreganhado” se voltasse a invejar os outros. Sua fórmula fez tanto sucesso que ele ficou conhecido do dia para a noi-te. Era assediado onde quer que fosse. Foi aí que se olhou no espelho e disse: Você é o máximo! Morreu seco e arreganhado.

Rui Werneck de Capistrano é artista prático e jogador de sinuca.

Publicado em rui werneck de capistrano | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Roque Sponholz


sponholz-lina-faria© Lina Faria

Meu pai me registrou como Roque Sponholz. Portando este é meu nome. Sou uma porção de já fui e outras tantas de pretendo ser e continuar sendo. Já fui piá de andar descalço, estilingue no pescoço, na minha pequena grande Imbituva. Já mijei em vidro, que meu Vô Eduardo mandou para o laboratório de análises, como se fosse o mijo dele. (Claro que os médicos não o proibiram de continuar bebendo e comendo tudo o que lhe aprazia).

Gosto de estudar. Ainda não consegui me livrar de universidades. Numa delas, a Federal do Paraná, em arquitetura e urbanismo me formei. E desde então, em outra, a Estadual de Ponta Grossa, ministro aulas de planejamento urbano para o curso de engenharia civil, e de desenho técnico para o curso de engenharia de alimentos. Já ganhei concursos de logomarcas, símbolos, cartazes, pinturas, cartuns, arquitetura e até de frases. Milito na Política, (com “P” maiúsculo), com mandato ou sem mandato, desde a infância.

Atuei em diretórios acadêmicos, fui vereador, presidente de autarquias de habitação popular e urbanismo, e de pesquisa e planejamento urbano. Tive a satisfação de ser eleito por duas vezes presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de P. Grossa, a qual vi nascer, forte crescer e para a qual, criei sua logomarca, fiz seu projeto e construí sua sede. Em dezembro de 2005, completo 30 anos de exercício profissional, e nestes trinta, já projetei quase de tudo em arquitetura e urbanismo. com obras espalhadas por alguns estados.

Exalto o traço do Loredano, o cérebro do Millôr, o trabalho e o caráter do mestre Niemeyer. Acho o automóvel a praga deste e do passado século. O transporte individual é o cancro de nossas cidades. Abomino áulicos e covardes. Sou criativo: Crio brigas, confusões e não fujo delas. …Enfim, não tenho nada. Só tenho o que me falta. E o que me falta, é o que me basta. Sem lenço e sem documento, nada nos bolsos e só grafite nas mãos, eu quero seguir vivendo pelos campos, cidades, em pequenas ou grandes construções, caminhando, desenhando, projetando e seguindo a canção. Roque

Publicado em Roque Sponholz | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Ex-presos da Lava Jato acreditam que Lula não suportará a solidão na prisão

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

Ex-presidente está isolado em uma sala especial da Superintendência da Polícia Federal

Ex-presos da Operação Lava Jato acreditam que em pouco tempo Lula não suportará a solidão, consequência de seu isolamento em uma sala especial da Superintendência da Polícia Federal do Paraná.

CUCA

Uma das pessoas diz que, ao chegar à prisão, entrou em depressão. Até que outros presos começaram a comentar a novela e a oferecer chocolates. “Com isso, a cabeça até aguenta”, afirma o ex-detento.

CAIU A FICHA

Na opinião dos mesmos condenados, Lula demorará a entender que talvez fique um bom tempo preso. Segundo eles, é a fase mais dura da prisão pois todos os que entram no sistema acreditam que podem sair dele em curto espaço de tempo.

Leia a coluna completa aqui. 

Publicado em Mônica Bergamo - Folha de São Paulo | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Playboy – Anos 80

1984|Dona Speir. Playboy Centerfold

Publicado em Playboy - Anos 80 | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Discurso

Publicado em Charge Solda Mural | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Vale a pena ver de novo

Publicado em vale a pena ver de novo | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Em Cuba, como os cubanos

Publicado em Professor Thimpor | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Desbunde!

© Sara Saudková

Publicado em Desbunde! | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mural da História

congresso-PT-25 de setembro, 2011 – Blog do Fabio Campana

Publicado em Charge Solda Mural | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Em casa…

Publicado em Jornal Bandeide | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tchans!

Erika. © IShotMyself

Publicado em tchans! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O gabinete da masmorra

Rogério Distéfano – O Insulto Diário

Golpistas e fascistas não pensaram nisso? Um presidente preso precisa de gabinete, até um ministério na prisão. É prêmio Nobel chegando, é a reunião com a voz-porta, é a visita íntima, são as entrevistas para a Al Jazeera, são os visitantes debiloides esquerdoides latino-americanos, tanta coisa que exige instalações, criadagem, assessores, motoristas, uma dacha russa, que no Brasil significa sítio, um penthouse, que no Brasil significa triplex.

Tanta coisa, os golpistas acharam que Lula ficaria bem acomodado num cafofo pouco menor que a cobertura de pobre em que Dilma vive no Rio Grande do Sul. Se a romaria fica na redondeza da Masmorra, tem que ter horário para o santo, como o papa, sair à sacada para benzer os fiéis, ou transitar entre eles no Lulamóvel blindado. Mais um problema que os fascistas da toga não pensaram: a enxurrada, a pororoca, o vendaval de cartas para o ex-presidente.

O problema começa nos Correios. Carteiros? Só no vermelho grelo duro, veículos de entrega na lataria o punho fechado, exaltação abstrata do onanismo. Um CEP Lula, o do PF/Santa Cândida chegou ao limite com os passaportes para os coxinhas fugirem do Brasil. Assessoria de confiança da juíza Carolina Lebbos para vistoriar as cartas, não pelas temíveis cartas-bomba que isso é coisa de terrorista islâmico e os terroristas islâmicos dão o maior apoio a Lula, a pedido da voz-porta.

O terror das cartas é o terrorismo brasileiro, que ataca com pó-de-mico, que pode matar de coceira. Até aí morreu Neves, ele e Aécio. O buraco, diria Lula, é muito mais embaixo: os Correios têm dinheiro para tudo isso? Lembrem que foram quebrados pelo aparelhamento da companheirada, que levou de assalto – no sentido também literal – a poupança do fundo de pensão. O juiz Sérgio Moro e os do TRF4 esqueceram a pena acessória para Lula: descontar essas despesas da pensão de ex-presidente.

Publicado em Rogério Distéfano - O Insulto Diário | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Publicado em tempo | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tchans!

coffeedriven_035coffeedriven_035. © IShotMyself

 

Publicado em tchans! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mineirim…

Publicado em PSDB | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Aviso aos navegantes

Vou ver se estou ali na esquina e já volto.

Publicado em Aviso aos Navegantes | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter