Ela

Publicado em Ela | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Brumar na bruma – O Capitão provocou mais uma baixa, desta vez no já acidentado romance de Neymar e Bruna Marquezine. Ela diz que “foi ideia dele”. No Brasil de hoje só se dispensa uma mulher daquelas por motivo político. A Globo, onde Bruna trabalha, tornou-se um comitê petista nesta eleição. E Neymar, evangélico e boleiro, joga time de Ronaldinho Gaúcho, que apoia o Capitão.

Faça o que digo… – O TSE tarda na questão das mensagens pagas por empresas para influenciar candidatos. Diga-se candidatos porque o PT se faz de vítima, como se só o Capitão tivesse ganho votos dessa forma. Fernando Haddad também teve propaganda com  WhatsUp, ainda que em menor número.

As mensagens foram decisivas na votação de Jair Bolsonaro? A resposta nunca será decisiva, certa, assertiva. Esse problema surgiu nos EUA na eleição de Donald Trump e até agora só teve uma utilidade: esfriar as relações com a Rússia de Vladimir Putin.

O PT e o PDT  querem anular as eleições porque empresas pagaram as mensagens pró Bolsonaro. Seria fraude eleitoral, idêntico ao que faziam a Odebrecht e a Friboi nas eleições de Dilma. Se não fosse coisa de política poderíamos dizer ‘cinismo, hipocrisia’.

Publicado em Rogério Distéfano - O Insulto Diário | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O que há para ouvir

Rádio Galena (cadeia de montanhas junto à costa) – Empresa particular, operando em OM, FM, bula de remédio e Mercedes Benz. Programação totalmente gravada, 32 horas diárias de bom humor e malícia, facécias, pilhérias e chistes. As chalaças cheiram a chamusco, alusões irônicas a todo instante, piadas picantes e situações macabras que fariam corar o Marquês de Sade. Recomendável para quem operou amígdala recentemente. Música de Les Luthiers, composições de Johann Sebastian Mastropiero. Os locutores são todos mancos, não sabem crasear e estão com o pagamento atrasado há 36 meses. Entre quatro e cinco da tarde a emissora faz um minuto de barulho pela morte da poesia.

Publicado em solda cáustico | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Jan Saudek

faça-propaganda-e-não-reclameplakat_jan_saudek_podgld_1698

Publicado em Jan Saudek | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Fraga

Publicado em fraga | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tudo pelos pelos!

katrafinaKatrafina. © IShotMyself

Publicado em Pentelhos | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Aviso aos navegantes

Hoje, só na segunda-feira, 22.

Publicado em Aviso aos Navegantes | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mixplico

thimpor-thimpor Nunca se explique. Seus amigos não precisam e seus inimigos não vão acreditar.

Publicado em Mixplico | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Desespero

Consciente de que será muito difícil reverter a vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa pela Presidência da República, o PT decidiu partir para seu “plano B”: fazer campanha para deslegitimar a eventual vitória do oponente, qualificando-a como fraudulenta. É uma especialidade lulopetista.

A ofensiva da tigrada está assentada na acusação segundo a qual a candidatura de Bolsonaro está sendo impulsionada nas redes sociais por organizações que atuam no “subterrâneo da internet”, segundo denúncia feita anteontem na tribuna do Senado pela presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, que lançou o seu J’accuse de fancaria.

“Eu acuso o senhor (Bolsonaro) de patrocinar fraude nas eleições brasileiras. O senhor é responsável por fraudar esse processo eleitoral manipulando e produzindo mentiras veiculadas no submundo da internet através de esquemas de WhatsApp pagos de fora deste país”, afirmou Gleisi, que acrescentou: “O senhor está recebendo recursos ilegais, patrocínio estrangeiro ilegal, e terá que responder por isso. (…) Quer ser presidente do Brasil através desse tipo de prática, senhor deputado Jair Bolsonaro?”

Como tudo o que vem do PT, nada disso é casual. A narrativa da “fraude eleitoral” se junta ao esforço petista para que o partido se apresente ao eleitorado – e, mais do que isso, à História – como o único que defendeu a democracia e resistiu à escalada autoritária supostamente representada pela possível eleição de Bolsonaro.

Esse “plano B” foi lançado a partir do momento em que ficou claro que a patranha lulopetista da tal “frente democrática” contra Bolsonaro não enganou ninguém. Afinal, como é que uma frente política pode ser democrática tendo à testa o PT, partido que pretendia eternizar-se no poder por meio da corrupção e da demagogia? Como é que os petistas imaginavam ser possível atrair apoio de outros partidos uma vez que o PT jamais aceitou alianças nas quais Lula da Silva não ditasse os termos, submetendo os parceiros às pretensões hegemônicas do demiurgo que hoje cumpre pena em Curitiba por corrupção?

Assim, a própria ideia de formação de uma “frente democrática” é, em si, uma farsa lulopetista, destinada a dar ao partido a imagem de vanguarda da luta pela liberdade contra a “ditadura” – nada mais, nada menos – de Jair Bolsonaro. Tudo isso para tentar fazer os eleitores esquecerem que o PT foi o principal responsável pela brutal crise política, econômica e moral que o País ora atravessa – e da qual, nunca é demais dizer, a candidatura Bolsonaro é um dos frutos. Como os eleitores não esqueceram, conforme atestam as pesquisas de intenção de voto que expressam o profundo antipetismo por trás do apoio a Bolsonaro, o PT deflagrou as denúncias de fraude contra o adversário.

O preposto de Lula da Silva na campanha, o candidato Fernando Haddad, chegou até mesmo a mencionar a hipótese de “impugnação” da chapa de Bolsonaro por, segundo ele, promover “essa campanha de difamação tentando fraudar a eleição”.

Mais uma vez, o PT pretende manter o País refém de suas manobras ao lançar dúvidas sobre o processo eleitoral, assim como já havia feito quando testou os limites legais e a paciência do eleitorado ao sustentar a candidatura de Lula da Silva. É bom lembrar que, até bem pouco tempo atrás, o partido denunciava, inclusive no exterior, que “eleição sem Lula é fraude”.

Tudo isso reafirma, como se ainda fosse necessário, a natureza profundamente autoritária de um partido que não admite oposição, pois se julga dono da verdade e exclusivo intérprete das demandas populares. O clima eleitoral já não é dos melhores, e o PT ainda quer aprofundar essa atmosfera de rancor e medo ao lançar dúvidas sobre a lisura do pleito e da possível vitória de seu oponente.

Nenhuma surpresa: afinal, o PT sempre se fortaleceu na discórdia, sem jamais reconhecer a legitimidade dos oponentes – prepotência que se manifesta agora na presunção de que milhões de eleitores incautos só votaram no adversário do PT porque, ora vejam, foram manipulados fraudulentamente pelo “subterrâneo da internet”.

Publicado em Editorial - O Estado de São Paulo | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

PT com a mão na Constituição dos outros

O PT é conhecido por roubar obras dos outros, fazendo isso até com criações boicotadas por seus dirigentes e atacadas com ferocidade por seus militantes. Foi assim com o Bolsa Família e também com o Plano Real. Pois nesta quinta-feira os larápios passaram a mão em outra obra que se dependesse deles não existiria. Desta vez foi com a Constituição Brasileira que exerceram sua notória hipocrisia, em evento eleitoral promovido na tentativa de fazer deslanchar a candidatura empacada de Fernando Haddad.

Em evento com apoiadores da área do Direito, Haddad levantou para o alto um exemplar da Constituição Brasileira. E fez isso sem fazer nenhuma mea culpa. Toda vez que um petista se apoiar na Constituição, que fazem sempre exclusivamente em interesse próprio, é preciso lembrar que se dependesse do partido do Lula o Brasil não teria sequer terminado de redigir sua Constituição em 1988. Na época os petistas estavam na oposição e faziam política no estilo furibundo do “quanto pior, melhor”. Estavam ainda mais firmes   no seu projeto de muitos direitos e nenhum dever.

Durante os trabalhos da Constituinte, com uma bancada nanica de apenas 16 deputados o PT fez barulho demais. Apelou para intimidações, insuflou trabalhadores contra parlamentares de outros partidos, usou sindicatos e imprensa para atacar a reputação de políticos que buscavam o consenso. Muito tempo depois, no aniversário de 25 anos de promulgação da Carta, com o PT ainda no poder, Lula comentou a atitude de seu partido, afirmando que se os projetos apresentados pelo PT durante a Constituinte fossem aprovados o Brasil seria “certamente ingovernável”.

Na época, os petistas jogavam pesado, com a irresponsabilidade costumeira, sem nenhuma preocupação com a estabilidade política do país. O processo de democratização ainda estava no começo. Os militares haviam saído do poder apenas três anos antes. Derrotada nas suas tentativas de emplacar propostas radicais, a bancada petista — da qual Lula fazia parte como deputado — ameaçou não assinar a Constituição, como posso comprovar na imagem com o recorte do Jornal do Brasil, dos meus arquivos implacáveis.

A teimosia petista perdurou até o prazo final. O partido do Lula votou contra o projeto do relator, mas a contragosto acabou assinando a Carta. Se dependesse deles, vale repetir as palavras do chefão do PT, “o país seria certamente ingovernável”. A verdade histórica é que se petista tivesse vergonha não botava a mão na nossa Constituição.

Publicado em José Pires - Brasil Limpeza | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Trump

Publicado em Trump | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Ostras

Publicado em ostras parábolas | Com a tag , , , , | 3 comentários
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

mouraPaulo Moura

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mural da História

Logo-Jornal-do-Brasil

democracia-JBCharge refeita, publicada no JB, poucos meses antes do fechamento do jornal, em setembro de 2010. 

Publicado em mural da história | Com a tag , , , , | 1 comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mural da História

12-Desenhistas-de-Humor

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Arquivos da Ditadura

mayerDo livro “O Jugo do Bicho”, edição do autor, Curitiba, junho/1978

Publicado em Arquivos da Ditadura | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Elas

meu-tipo-inesquecível--fonzi© AdoroCinema

Dolores Fonzi , 19 de julho de 1978, argentina, faz  TV, teatro e cinema. Vários dos seus filmes têm recebido elogios da crítica, como Plata Quemada (2000), Esperando al mesías (2000), El Fondo del mar (2003) e El Aura (2005). Ela já trabalhou com diretores como Marcelo Piñeyro , Daniel Burman , Damián Szifron e Fabián Bielinsky.

Dolores começou a namorar Gael García Bernal, depois que eles se conheceram no set do filme de 2001 dirigido por Fito Paez , Vidas Privadas. Em 2009, seu primeiro filho, Lázaro, nasceu em Madrid , Espanha . Sua filha, Libertad, nasceu em 4 de abril de 2011 em Buenos Aires. Eles se separaram em 2014.

Publicado em elas | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tchans!

amigos-do-peitopeitaoApartamento 302. © Jorge Bispo

Publicado em tchans! | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mural da História

27 de setembro, 2009 – O Ex-tado do Paraná

Publicado em mural da história | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Do Analista dos Planaltos

“Fábrica de mentiras” – A senadora Gleisi Hoffmann afirma que o ódio ao PT é financiado por empresas e que há uma “fábrica de mentiras” contra o partido e seu candidato a presidente. Pode até ser que o ódio seja financiado, mas a aversão ao petismo é uma histórica com começo, meio e fim, escrita a partir de fatos verídicos: mensalão, petrolão, corrupção e prisão. Sobre isso, necas de pitibiriba na manifestação da deputada eleita.

Publicado em Roberto José da Silva - Blog do Zé Beto | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter