Piada na pauta

Fábio Campana – Política, cultura e o poder por trás dos panos.

O que fazer no país da piada pronta caso prospere o que está em jogo no STF? A Corte avalia um artigo da Lei Eleitoral que limita piadas e sátiras políticas na TV e no rádio no período de eleições. A coisa é séria. Os humoristas conseguiram em 2010 uma liminar com a garantia de fazer paródias sobre políticos, se isso cair, o risco de censura começa a rondar novamente os meios de comunicação.

E como nos ensinou o mestre Solda, “Se não for divertido, não tem graça”.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Fábio Campana - Política|cultura e o poder por trás dos panos e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta