Poesia É Não

Hoje, dia 22/10, Estrela Leminski apresenta a performance poética “Poesia é Não” no SESC Santos às 18h. Com vídeos, sons, músicas e declamações, a poeta apresenta seus poemas publicados de uma maneira diversificada. A própria poeta concebeu vídeos e projeções, e a direção musical e sonora, além do acompanhamento ao vivo, ficam por conta de Téo Ruiz. Leia mais sobre essa performance abaixo.

Ainda em outubro, Téo Ruiz faz palestras sobre política cultural e música em 3 cidades do Rio Grande do Sul (Bento Ginçalves, Santa Maria e Caxias do Sul), dentro do projeto Encontros Consonantes, do Governo do Estado e do SESC-RS, e também em Santos, evento do CineZen. Em novembro, o show São Sons será apresentado em Buenos Aires, São Paulo, São Carlos e outros projetos.

“O livro PoesiaÉnão acaba de chegar às livrarias pela editora Iluminuras, e representa o “destrancamento” da autora. Com poesias sem rimas óbvias, poemas visuais e haicais, o livro passeia por temas como amor, cotidiano e política. Para construir o sentido de unidade que um livro requer, a autora usou como elemento aglutinador a discussão do que é a poesia somada a experiência visual. Assim, entre um poema e outro, o leitor se depara com frases como “a poesia não é de gaveta” e “poesia não é protesto”, construídas junto a fotos e colagens. O efeito colateral dessa discussão sobre a poesia revela a quem lê a busca da autora em resolver questões existenciais. Além do enxerto musical presente no livro, vários poemas ressaltam o apreço da autora pela sonoridade.

Nesse evento, o público terá a oportunidade de vivenciar a poesia de uma maneira mais intensa, em formatos distintos, buscando o alcance que a palavra de várias formas. A poeta se utiliza de recursos visuais e sonoros com o intuito de provocar o espectador para experimentar a poesia além do papel. As imagens projetadas são intercaladas com declamações e acompanhamento musical, sem deixar de lado a musicalidade, presente no livro. Estrela Ruiz Leminski se encarrega da performance, acompanhada de Téo Ruiz na percussão e no violão.”

Performance poética|Estrela Leminski (voz e declamação),Téo Ruiz (violão, percussão e efeitos), Realização|WhoIs Produções.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Poesia É Não e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta