Projeto baseado na Ilíada de Homero une Curitiba à Grécia

claudetepereirajorge_canto1_iliadahomero2-(3)Claudete Pereira Jorge. Foto de Gilson Camargo

Uma parceria entre a Cia. Ilíadahomero de Teatro, a Fundação Cultural de Curitiba e o Centro Cultural Teatro Guaíra levará ao palco do Teatro Londrina o projeto Ilíadahomero – Grécia/2016. O projeto durará dois anos e trará leituras dos cantos da Ilíada, de Homero, culminando em uma apresentação na Grécia, simultaneamente com a abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. As primeiras apresentações acontecem neste fim de semana, de 8 a 11 de maio, no Teatro Londrina – Memorial de Curitiba.

“A cultura grega influenciou todo o ocidente. Apesar disso, as Olimpíadas modernas fazem pouca referência à Grécia. Este projeto é um reconhecimento dos artistas paranaenses deste legado e uma aproximação com a tradição do helenismo”, explica o diretor da produção, Octávio Camargo. O projeto é baseado na obra traduzida para o português por Manoel Odorico Mendes e tem iluminação de Beto Gruel e cenografia de Enéas Lour.

Em maio, o público curitibano terá a oportunidade de acompanhar a leitura do Canto I, interpretado por Claudete Pereira Jorge, que narra o desentendimento de Aquiles e Agamémnom durante a guerra de Troia. A atriz já realizou esta leitura na Biblioteca Pública do Paraná, na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, e na Fundação Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro. Na Europa, a performance foi apresentada nas cidades de Berlim, Skopje, Amsterdam e Atenas. Em 2006, ela participou da I Bienal de Arte Contemporânea de Thessaloniki, na Grécia. Teve duas indicações e um prêmio no troféu Gralha Azul.

Também em maio, durante a Semana Literária, apenas para docentes municipais, haverá a leitura do Canto XVI, por Richard Rebelo, narrando as aventuras do herói grego Patroclo. Esta apresentação, que também já percorreu diversas cidades brasileiras, será reagendada posteriormente para o público em geral.

“A Ilíada é o texto mais antigo do ocidente, é o grande dicionário da literatura ocidental. A possibilidade de apresentarmos todos os cantos para o curitibano é um grande incentivo à leitura de uma obra clássica e um poderoso veículo cultural extracurricular continuado para professores e escolas”, avalia Camargo.

As apresentações do Canto I acontecem nos dias 8, 9 e 10, às 20h, e no dia 11, às 17h, no Teatro Londrina, no Memorial de Curitiba. Para julho e agosto já estão programadas apresentações do Canto III, interpretado por Lori Santos, e o Canto XXII, interpretado por Patrícia Reis Braga.

A Ilíada – A Ilíada é constituída por 15.693 versos em hexâmetro datílico, que é a forma tradicional da poesia épica grega. Foi composta por uma mistura de dialetos, resultando numa língua literária artificial, que nunca foi de fato falada na Grécia.

Serviço: Canto I – Ilíada Homero – Grécia/2016 – Local: Teatro Londrina – Memorial de Curitiba (R. Claudino dos Santos, 79). Datas e horários: de 8 a 11 de maio de 2014. De quinta-feira a sábado, às 20h, e domingo, às 17h. Ingressos: R$ 15 Mais informações em iliadahomero.wordpress.com

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Cartunista Solda, Claudete Pereira Jorge, como os gregos, Don Suelda del Itararé, enéas lour, Gilson Camargo, Ilíada de Homero, Octavio Camargo, prof. thimpor, solda cáustico, teatro, Teatro Londrina e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta