Retrato de Fani Loss que integra ensaio com os principais cartunistas brasileiros

Nascida em Vitória (ES), formou-se em Farmácia pela Universidade Federal do Espírito Santo, mas logo depois começou a cursar Artes Plásticas. Funi é cartunista, chargista, caricaturista, infografista e fanática por antiguidades do século XX, paixão que fez com que seu trabalho adquirisse uma aura retrô. Trabalhou inicialmente na empresa Ideia Gráfica Comunicação Visual, da qual foi sócia fundadora, mais tarde foi para o ‘Jornal A Tribuna’ (ES), onde trabalhou como infografista e chargista, de 2008 a 2013.

Em maio de 2013 foi convidada para trabalhar no jornal ‘Brasil Econômico’ e ‘O Dia’, no Rio de Janeiro, permanecendo como funcionária da empresa até junho de 2016, além de atuar como chargista na revista ‘Congresso em Foco’. Em 2016 e 2017 passou pelos jornais ‘O Globo’ e ‘Extra’, colaborando como freelancer em infográficos e ilustrações. De 2014 a 2018 trabalhou também como caricaturista ao vivo em eventos diversos.

Fani participou da exposição ‘Ela por Elas – Leila Diniz nos traços das desenhistas brasileiras’, em 2013, ‘Ídolos da Bola – Craques do Lápis’, em 2014, “Elas por Elas, as atletas brasileiras por nossas artistas”, em 2016; e “Nair de Teffé, a Primeira Dama da Caricatura”, em março de 2018; todas na Sala de Cultura Leila Diniz, em Niterói. Participou também de uma exposição da I Bienal Internacional da Caricatura, chamada ‘A Sétima Arte Ilustrada’, em dupla com a caricaturista Liliana Ostrovsky, e de duas mostras durante a II Bienal Internacional da Caricatura, a mostra “Centenário do 1º Salão dos Humoristas de 1916”, com uma caricatura da pintora Anita Malfatti, e da coletiva feminina “Frida Kahlo e outras personalidades”.

Em 2017, a artista foi classificada no concurso de caricaturas “Quem te viu, Quem te vê – Homenagem a Chico Buarque de Hollanda”, e foi agraciada com o prêmio especial no Cartoon and Caricature Contest Women Education for Peace.

Paulovitale ©All Rights Reserved

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Paulo Vitale ©All Rights Reserved, Sem categoria e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta