Revelando o Contestado

Imagens do mais sangrento conflito social do Brasil nas lentes do fotógrafo sueco Claro Jansson. Famílias de empregados que trabalhavam na  construção da EFSPRG sendo transportados na região do Contestado, vendo-se ao fundo uma casa inteira de madeira conduzida em cima de um vagão-prancha.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Revelando o Contestado e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Uma resposta a Revelando o Contestado

  1. Iara Teixeira disse:

    Que foto genial, Soldinha!

Deixe uma resposta