Rui Werneck de Capistrano

sócrates© Myskiciewicz

Três dias antes de beber cicuta, Sócrates recebeu Críton — que se empenhou em fazer o filósofo aceitar o pagamento da fiança, por parte de amigos, pra que ele se livrasse da pena de morte.

O amigo tentou fazer Sócrates ver que os algozes não estavam assim tão seguros de que sua morte era necessária. E que a soma exigida não era tão alta. Seria facilmente coberta por algumas pessoas. A conversa entrou naquela fase aguda, típica do filosofar socrático, em que o pensamento dele dava tantas e tão consistentes voltas que o interlocutor acabava concordando com tudo, descobrindo em si mesmo a verdade escondida.

Sócrates ‘viajava’ em considerações que podem ser, pelo menos por mim, consideradas pré-kafkianas. Um clima até de pesadelo – quando a gente vê que a porta está aberta, mas o chão teima em fugir debaixo dos pés. E alguém ri disso, sem ajudar. O que me pareceu importante é que Sócrates fez Críton ver que não se deve acatar a opinião de todo mundo, mas somente de alguém mais elevado e sábio.

Sócrates pergunta: Contudo, se ao desobedecer a esse mestre e ao rejeitar seu apreço e elogio, e deixar-se seduzir pelos afagos e elogios do povo e dos ignorantes, não te sobrevirá algum mal? Críton concorda que o mal sobrevirá. Depois disso tudo, Críton diz que nada tem a declarar e deixa Sócrates entregue ao seu destino.

Hoje, me pergunto, onde está o guia sábio e capaz, que nos oriente e infunda confiança, calma e boa luz, em contraste com a massa ignara feita de homens-massa?

RUI-19Não tem jeito que dê jeito.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em rui werneck de capistrano e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta