Russo, deporta o chefe!

O MINISTRO DA JUSTIÇA baixou portaria sobre a deportação de “pessoas perigosas”. Desse jeito Sergio Moro economiza o impeachment. A pessoa mais perigosa no Brasil, entre as que estão em liberdade, é exato o chefe dele, Jair Bolsonaro. Impossível, o presidente é caso clínico.

COMO A SUTILEZA e o rigor jurídico não são fortes em Sergio Moro é bom Glenn Greenwald tomar cautela. A central bolsominion de fake news já divulga a prisão do editor do Intercept Brasil e dá trabalho aos sites que conferem a veracidade dos boatos cibernéticos.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Rogério Distéfano - O Insulto Diário e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta