Scalco quer derrota de Haddad e alivia empresários

Maior referência política no Paraná, o tucano Euclides Scalco, ex-ministro de FHC, provocou um suspiro de alívio, na terça-feira (9), durante a entrega do troféu “Guerreiro do Paraná” pelo Movimento Pro Paraná ao jurista René Dotti, na Associação Comercial do Paraná.

Pouco antes da cerimônia, um dos presentes perguntou ao ex-ministro qual era a opção dele para o segundo turno nas eleições presidenciais. Sem hesitação, Scalco deu o mote: “temos que derrotar o PT”.

A declaração correu como rastilho de pólvora entre gente do calibre do presidente da Federação das Indústrias, Edson Campagnolo, do presidente da OAB/PR, José Augusto Araújo de Noronha, o recém eleito senador Oriovisto Guimarães e a vereadora Julieta Reis, além de empresários, advogados e desembargadores que foram prestigiar a entrega do troféu a René Dotti. O reitor da Unicuritiba, Arnaldo Rebello, resumiu o sentimento geral: “depois que Scalco, nossa maior referência política, afirmou publicamente que temos que derrotar o PT estamos todos aliviados em votar no Bolsonaro”.

Para outros presentes a frase soou enigmática, pois Scalco não declarou nem recomendou voto em Bolsonaro. Deve ter deixado esta opção à consciência de cada um.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Ruth Bolognese - Contraponto e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta