Sessão da meia-noite no Bacacheri

A Professora (Ucitelka), 2016, Jan Hrebejk|Eslováquia-República Tcheca

Desde a chegada, em 1983, de Maria Drazdechova, uma nova professora, a uma escola no subúrbio de Bratislava, a vida de pais e alunos virou de cabeça para baixo. O comportamento inadequado da professora e uma tentativa de suicídio de um dos alunos que poderia guardar alguma relação com a problemática, fazem com que o diretor da escola convoque os pais dos alunos para uma reunião urgente, que de repente colocará em risco o futuro das famílias. Eles são convidados a assinar um pedido de transferência para a Sra. Drazdechova.

No entanto, as altas conexões da professora com o Partido Comunista fazem com que todos se sintam ameaçados, mas a essa altura não têm outra escolha senão tomar uma decisão. Será que eles ousarão desafiar Drazdechova e defender o que pensam contra todos os riscos ou permanecerão em silêncio e deixarão as coisas como estão?

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Sessão da meia-noite no Bacacheri e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta