Tá dominado

JAIR BOLSONARO e EDIR MACEDO nos convencem que o coronavírus não mata, tudo fake: foi até a borda da Terra plana e despencou no éter. A esta altura já chegou em Marte, que também é plano. Porque o Universo é como a bolacha recheada, uma camada sobre outra, com o recheio no meio. Deus é o recheio.

Bolsonaro é a peste

JOE BIDEN e BERNIE SANDERS debateram ontem à noite para conquistar a candidatura do Partido Democrata à sucessão de Donald Trump. Cumprimentaram-se com os cotovelos, não com o tradicional aperto de mãos, sob as cautelas da saúde pública, para transmitir exemplo ao povo contra a contaminação do covid-19.

O PRESIDENTE DO BRASIL, supostamente infectado e infectante, sai à rua para abraçar seus fanáticos, sob a oposição do ministro da Saúde. Deu estímulo às manifestações contra o Legislativo e o Judiciário. Ele só não fecha os poderes, como disse que faria quando deputado, porque não há cabos e sargentos suficientes – ainda.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Rogério Distéfano - O Insulto Diário e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta