Arquivo da tag: antonio thadeu wojciechowski

© Vera Solda quando eu morrer não quero choro nem oração quero pacotes de hollywood pra levar muito fumo no caixão   serrei até estourar a caixa torácica o escarro e o pigarro eram a tática pro meu pulmão não … Continue lendo

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Epitáfio

© Gilson Camargo é preciso que se morra mas que se morra aos poucos devagar dentro do horário com cautela sem onerar o erário é preciso morrer na disciplina protocolar parar de respirar sem nenhum comentário morrer é muito particular … Continue lendo

Publicado em Epitáfio | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Hoje! – Tantas Lisonjas Que Sentiu-se Nua

Publicado em Almir Feijó | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Vera Solda, o cartunista que vos digita e Thadeu Wojciechowski, em Paraty, 2003.  © Julio Covello.

Publicado em Paraty 2003 | Com a tag , , , | 3 comentários
Compartilhe Facebook Twitter

Black is black

Marco Antonio, o Black (1965|2013) © Maringas Maciel Música negra para o Black quero ser preto preto retinto da meia-noite até quinze para as cinco quero ser chamado de resto de incêndio raspa de chaminé quem disse que eu não … Continue lendo

Publicado em Marco Antonio Ferreira - Black | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O Gênio de Pau Grande

© Cássio Loredano

Publicado em O gênio de pau grande | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

É uma merda

senhoras e senhores a partir deste vocativo invoco a musa dos fedores e assim torno imperativo o tema que agora abordo senhoras e senhores, é uma merda o grande cagalhão que como um bólido nos enfiam pela boca aberta deixando … Continue lendo

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Para Sérgio Camargo, em preto e branco

Publicado em negritude | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Na casa do Saboro Nossuco

Antonio Thadeu Wojciechowski, Bárbara Kirchner, Paulo Leminski Neto e o cartunista que vos digita , em algum lugar do passado.  © Anderson Tozato

Publicado em Na casa do Saboro Nossuco | Com a tag , , , | 1 comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

No dia 9 de dezembro de 1999, poetas, músicos, publicitários, jornalistas, artistas plásticos, cartunistas, fotógrafos e professores se reuniram no Memorial de Curitiba, no Largo da Ordem, em plena quinta-feira, para fazer uma grande festa. Foi o Bazar do Solda … Continue lendo

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

© Gilson Camargo é preciso que se morra mas que se morra aos poucos devagar dentro do horário com cautela sem onerar o erário é preciso morrer na disciplina protocolar parar de respirar sem nenhum comentário morrer é muito particular … Continue lendo

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

comigo contigo consigo

Quando morre um cartunista pra onde será que ele vai? Existe um céu-dentista que repõe o dente no sorriso que cai? E quando o abatem a tiros como a tigres, leões e elefantes? Seriam troféus os motivos, a pele, a … Continue lendo

Publicado em Glauco Villas Boas | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Zumbi dos Palmares

Para Sérgio Nascimento de Camargo, que deixou de ser negro para servir aos interesses do governo Bozoléu, como presidente da Fundação Palmares. 

Publicado em Zumbi dos Palmares | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Edilson Que o Povo Gosta

Edilson Del Grossi – 1960|2017. © Vera Solda

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter