Arquivo da tag: jamil snege

Todo dia é dia

© Daniel Snege

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Leia-se!

Programação gráfica: Jorge de Menezes; foto da capa: Zap Fotografias; modelo da capa: Alvino Cruz, o Smaga; Edição do autor, 1978. “Dou de graça, na capa, um signo para a leitura deste livro: nossa desdentada guia latinoamericana do supermercado da … Continue lendo

Publicado em leia-se! | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Snege

Publicado em Jamil Snege | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Uma avenida para Jamil Snege

O Turco: jardinete? Lembro como se fosse hoje: perdidos pelas bocadas da Vila Centenário, tarde azul de outono, eu e Paulo Leminski, desgarrados da velha Grafipar, bêbados de um tonel, nos vimos de repente, o que não era incomum, caídos … Continue lendo

Publicado em Jamil Snege | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

E a Avenida Jamil Snege?

Caminhando, dia desses, hábito antigo, a paisagem de meu arrabalde, na fronteira entre Boa Vista e Tingui, topei, não sem surpresa, com uma viela ligando o nada a coisa nenhuma. Busquei a placa: Rua Mário Bittencourt! Menos de uma quadra … Continue lendo

Publicado em E a Avenida Jamil Snege? | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

© Alberto Melo Viana Penso em Wilson Bueno como um osso ao relento, nu e núbil como um osso a esmo. Osso que se bastasse de sua classe alvura, nu e núbil de sua própria lua. Osso que se recusasse … Continue lendo

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

 © Daniel Snege Quando menino, nascido serra acima, o que mais eu desejava era o mar. Eu queria apenas o mar e mais nada — para nele desfraldar meus sonhos marinheiros. Fui crescendo e ampliando meus desejos. Uma casa junto … Continue lendo

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

© Daniel Snege Senhor Hoje amanheci insatisfeito. O pão estava amargo e até o jornal que leio todos os dias me pareceu de uma insipidez atroz. De repente, Senhor, lembrei-me dos que não leem jornais – mas os usam para … Continue lendo

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Quem procura, acha

Estes contos de Jamil Snege são de um lirismo sofisticado. Feitos de personagens e circunstâncias que nos remetem a um universo ilógico, surpreendente, que subsiste, entretanto, galvanizado pela imaginação fantástica do autor.  É o “reductio ad absurdum” de Snege. Apesar … Continue lendo

Publicado em Quem procura acha! | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Pomada curitibina

© Lina Faria

Publicado em Pomada curitibina | Com a tag , , , | 7 comentários
Compartilhe Facebook Twitter

Cruelritiba

Publicado em  O ano que acaba e o que começa, Cruelritiba | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Memórias de um sujeito com Alzheimer transitório

© Daniel Snege Década de 80. Recebo um telefonema de meu pai: “Luizinho, por que você não veio aqui em casa para comer aquele frango que combinamos? “Argumento que havia esquecido, muitos compromissos, etc”. E a conversa continua. Depois de … Continue lendo

Publicado em Memórias de um sujeito com Alzheimer transitório | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Sentados: Wilson Martins, ladeado por Norton Macedo e Nireu Teixeira. Em pé, da esquerda para a direita: Miguel Sanches, Fábio Campana, Tato Taborda e Jamil Snege, em algum lugar do passado. © Myskiciewicz

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

© Daniel Snege Hoje sairei à caça de  lucros, exatamente como  o faço todos os dias.  Tentarei ser o mais astuto,  o mais sagaz, e a terra  tremerá sob meus pés.  No entanto, Senhor, vai  comigo um menino magrinho,  olhos … Continue lendo

Publicado em Todo dia é dia? | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Jamil Snege – 70 anos

Foto de Daniel Snege Se vivo estivesse, o escritor Jamil Snege (1939-2003) emplacaria sexta-feira que vem, dia 10, setenta anos! Quem diria, o velho Turco, septuagenário, ele que nos deixou nos seus jovialíssimos sessenta mal-iniciados? Guru de toda uma geração, … Continue lendo

Publicado em Jamil Snege - 70 anos | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Cruelritiba

Publicado em Cruelritiba | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Rui Werneck de Capistrano

Foto de Daniel Snege De cara, já digo que nunca fui amigo do Jamil. Por falha minha ou dele, sei lá, nunca fomos próximos. Habitávamos os mesmos planetas da literatura e da propaganda, mas não havia contato imediato. Ele sempre … Continue lendo

Publicado em rui werneck de capistrano | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

18

Ontem, por uma fraqueza de caráter, resolvi separar as pessoas do meu convívio em dois blocos distintos – os bons e os maus. Que terrível, Senhor. Depois de muito ajuizar, os bons me fitavam com expressões demoníacas enquanto os maus, … Continue lendo

Publicado em Sem categoria | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Para não dizer que não falei de Curitiba (Crônica Homenagem)

Maldita Saudade Literária-Marginal de Jamil Snege – Foto de Daniel Snege O mundo é um palco O elenco é mal distribuído Oscar Wilde Faz um tempinho que Jamil Snege morreu, cara, mas, pô, o sujeito faz uma falta do diabo! … Continue lendo

Publicado em Para não dizer que não falei de Curitiba (Crônica Homenagem) | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter