Arquivo da tag: manoel carlos karam

Tempo

Teatro Margem. Alberto Centurião, Manoel Carlos Karam e o cartunista que vos digita, brincando de estátua, década de 70. © Beto Bruel

Publicado em tempo | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Meus arquivos da Ditadura

Teatro Margem

Publicado em Meus arquivos da ditadura | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Mário Schoemberger, Kátia Kertzmann, Manoel Carlos Karam e Vivianne Beltrão, em algum lugar do passado. © Lina Faria

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Elas

Michelle Pucci. © Paula Morais

Publicado em meu tipo inesquecível | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Retrato escrito do espião de Curitiba

Estas notas sobre “Pão e sangue” (Editora Record, 1988), de Dalton Trevisan, não levam a foto do autor do livro porque, certa vez, caminhando pela Rua das Flores, o contista disse: “Publicar a foto de um espião é matar o … Continue lendo

Publicado em Retrato escrito do espião de Curitiba | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Teatro Margem

Urubu. Texto e direção de Manoel Carlos Karam. Com Chico Nogueira, Tonica (Antonia Eliana Chagas), Dante Mendonça, Nilo Dorr, Antonio Carlos Kraide, Dante Mendonça e Gloria Flügel. 1978. Cartaz e programação visual de Dante Mendonça. Dos arquivos implacáveis de Beto … Continue lendo

Publicado em teatro margem | Com a tag , , , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Rua São Francisco, 50. Na casa de Tia Tessália, em frente à Confeitaria Blumenau, ficava a sede do Teatro Margem, onde Manoel Carlos Karam morava com o irmão Luiz Antonio. Lá, todos os livros, todos os discos, toda a juventude. … Continue lendo

Publicado em Rua São Francisco 50 | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

“Bloco de Anotações”, carnaval pra karamba!

Publicado em "Bloco de Anotações" carnaval pra karamba! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

#mck

Publicado em #mck | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Certificado emitido pela Censura Federal, em 1973, para a apresentação da peça Por Falar Nisso, do cartunista que vos digita, com Vera Prado, Lincon Willian e Warly Martins; direção de Alberto Centurião; iluminação de Beto Bruel. Teatro de Bolso, Praça … Continue lendo

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Almanaque Anos 70

Para realizar este volume da Ediouro sobre a Década de 70, Ana Maria Bahiana contou com a colaboração de diversas pessoas. Entre elas, o cartunista que vos digita e Manoel Carlos Karam, de quem Ana Maria não tinha o e-mail. … Continue lendo

Publicado em Almanaque Anos 70 | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Flecha Loira

© Glória Flügel

Publicado em Flecha Loira | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Teatro Margem

Refazendo material gráfico do Teatro Margem. Cartaz de Urubu, para a comédia musical escrita e dirigida por Manoel Carlos Karam. Com Antonio Carlos Kraide, Chico Nogueira,  Dante Mendonça (autor do cartaz e cenografia) Glória Flügel, Antonia Eliana Chagas, Nilo Dorr, … Continue lendo

Publicado em teatro margem | Com a tag , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

No palco

© Glória Flüggel

Publicado em No palco | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

#mckaram

“A última vez que vi Karam foi na ocasião em que fazíamos parte do Júri de um concurso literário, promovido não lembro por quem. Ele estava feliz por ter feito uma grande descoberta: o prazer da releitura. Estava relendo autores … Continue lendo

Publicado em MCKaram | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Fabíula Nascimento, depois da leitura de Encrenca, de Manoel Carlos Karam, no ACT, Ateliê de Criação Teatral, Curitiba, em algum lugar do passado. © Vera Solda

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Manoel Carlos Karam, no lançamento do livro Ultralyrics, de Marcos Prado, Travessa dos Editores, em algum lugar do passado. © Vera Solda

Publicado em tempo | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

A atriz Vera Prado, na peça Bolas de Papel, Teatro Margem, texto e direção de Manoel Carlos Karam, no extinto Teatro de Bolso, na Praça Rui Barbosa, década de 70.  © Nélida Rettamozo, a Gorda

Publicado em meu tipo inesquecível | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Sexta-feira da semana passada, por quem esteve lá

Década de 70. Acho que eu já estava morando na São Francisco, 50. Orgulhoso, ganhei um exemplar de Sexta-feira da Semana Passada, do Karam. Tomamos uma Wimi na Confeitaria Blumenau.

Publicado em Manoel Carlos Karam | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Flagrantes da vida real

Manoel Carlos Karam. Michelle Pucci, no pequeno monólogo de 30 minutos com direção da Nadja Naira e orientação da Luci Collin. Monografia de conclusão do curso de Letras da UFPR. Nota dez com louvor, em algum lugar do passado. © … Continue lendo

Publicado em Flagrantes da vida real | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter