Arquivo da tag: manoel carlos karam

O sujeito oculto

© Glória Flüggel O diretor e autor de teatro, escritor, jornalista e publicitário Manoel Carlos Karam, que morreu de câncer em Curitiba, aos 60 anos, era uma daquelas figuras de quem a gente ouve falar todas as semanas mas só … Continue lendo

Publicado em O sujeito oculto | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Do baú

Itararé, 1964|1963. Álbum de figurinhas de “Os The Beatles”, como dizíamos eu e Manoel Carlos Karam. Álbum completo. Quaxquáx!

Publicado em Do Baú | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Vera Prado, Pasquale, reunião do Teatro Margem, década de 1970. © Beto Bruel

Publicado em tempo | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Regina Bastos (com Betina Bruel na barriga), Beto Bruel e Manoel Carlos Karam, 1974. Foto do cartunista que vos digita

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mural da História

1973|2020 – 47 anos – Logo by Rettamoso & Solda

Publicado em mural da história | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Censura

José Maria Santos e Manoel Carlos Karam protestam contra a Censura, em frente ao Teatro da Classe, em algum lugar do passado. © Myskiciewicz

Publicado em Censura | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Desaforismos

Publicado em Desaforismos | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Crônicas de Alhures do Sul

©  Glória Flügel “Solda e Dante: no anexo, a minha crônica de hoje no fim da tarde e amanhã de manhã na BandNews. Caso vocês discordem de alguma coisa, mandem o advogado de vocês falar com o meu, grande abraço. … Continue lendo

Publicado em Crônicas de Alhures do Sul | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Retícula sobre foto de Glória Flügel Jornal da Guerra Contra os Taedos – Resumindo: foi a guerra dos filhos da luz contra os filhos das trevas, ambos filhos da puta.  Manoel Carlos Karam (Rio do Sul, 1947 — Curitiba, 2007), … Continue lendo

Publicado em Já foi na Academia hoje? | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

“Poderia ser a notícia de jornal sobre o homem que foi matar a sede e morreu afogado”

© Glória Flüggel Alguns detalhes fornecidos pela notícia: o fato ocorreu no mato e no meio do mato havia samambaia, tamanduá, cachaça, bicicleta, diamante, cebola, peixe, ferradura, pedra, geada, repolho, goiabada, violão, urubu, mandioca, sabiá, barro, cipó, capim, papagaio, guaraná, … Continue lendo

Publicado em “Poderia ser a notícia de jornal sobre o homem que foi matar a sede e morreu afogado” | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

1973|2019 – 46 anos – Logo by Rettamoso & Solda

Publicado em teatro margem | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Teatro Margem. Alberto Centurião, Manoel Carlos Karam e o cartunista que vos digita, brincando de estátua, década de 70. © Beto Bruel

Publicado em tempo | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Meus arquivos da Ditadura

Teatro Margem

Publicado em Meus arquivos da ditadura | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Mário Schoemberger, Kátia Kertzmann, Manoel Carlos Karam e Vivianne Beltrão, em algum lugar do passado. © Lina Faria

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Elas

Michelle Pucci. © Paula Morais

Publicado em meu tipo inesquecível | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Retrato escrito do espião de Curitiba

Estas notas sobre “Pão e sangue” (Editora Record, 1988), de Dalton Trevisan, não levam a foto do autor do livro porque, certa vez, caminhando pela Rua das Flores, o contista disse: “Publicar a foto de um espião é matar o … Continue lendo

Publicado em Retrato escrito do espião de Curitiba | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Teatro Margem

Urubu. Texto e direção de Manoel Carlos Karam. Com Chico Nogueira, Tonica (Antonia Eliana Chagas), Dante Mendonça, Nilo Dorr, Antonio Carlos Kraide, Dante Mendonça e Gloria Flügel. 1978. Cartaz e programação visual de Dante Mendonça. Dos arquivos implacáveis de Beto … Continue lendo

Publicado em teatro margem | Com a tag , , , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Rua São Francisco, 50. Na casa de Tia Tessália, em frente à Confeitaria Blumenau, ficava a sede do Teatro Margem, onde Manoel Carlos Karam morava com o irmão Luiz Antonio. Lá, todos os livros, todos os discos, toda a juventude. … Continue lendo

Publicado em Rua São Francisco 50 | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter