Arquivo da tag: paulo leminski

Retta

© Rodolfo Pajuaba “paraporque jesustificar a desobra dobra do retta, o mais curvo dos criadores do plantel local? ao falo ” não fique doente, ficção” passo a palavra. retta sempre foi pedra de escândalo. fonte de pânico. alteração. sub-supra-versão. acidente … Continue lendo

Publicado em retta | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Triste Michel

“Não havia razão para Michel ficar triste naquela manhã (o patifezinho); todo mundo gostava dele (o canalha). Tinha toda a noite de um dia duro aquele dia, pois Michel era um dos Vigias de Olho de Falcão. Sua mulher, Bernnie, … Continue lendo

Publicado em Triste Michel | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Carlos Careqa solta a voz nas estradas, observado pelo Bandido Que Sabia Latim. © Myskiciewicz

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Portfólio

1986. Anúncio da Exclam Comunicação. Fazíamos tudo no braço. Era tempo da letraset, cola de borracha, retícula, fotocomposição, máquina de escrever. Necas de pitibiriba de computador. Haja muque! Mas até que fazíamos direitinho, não é, Paulo Leminski?

Publicado em portfolio | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Patrícia Poeta Pfingstag.  © Myskiciewicz

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Quatro em uma

Paulo Leminski, Rogério Dias e o cartunista que vos digita.  © Francisco Kava, com a primeira câmera 180 graus de Curitiba. 1980, Alto da Quinze.

Publicado em Quatro em Uma | Com a tag , , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O Bandido Que Sabia Latim

Curitiba, 24 de agosto de 1944 — Curitiba, 7 de junho de 1989 . Desenho de Fernandes

Publicado em O Banido Que Sabia Latim | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O Pasquim, 1989

“Você é um babaca, Jaguar”, eu disse pro espelho logo depois que li no jornal a notícia da morte de Leminski. “Um tremendo babaca.” Leminski foi um dos quatro porraloucas de gênio que conheci; os outros foram Hélio Oiticica, Armando … Continue lendo

Publicado em O Pasquim - 1989 | Com a tag , , , | 2 comentários
Compartilhe Facebook Twitter

O que é que os outros vão dizer?

Retícula sobre foto de João Urban (1980) Cresci à sombra dessa frase-ameaça, símbolo / síntese/ totem da nossa (curitibana) pudicícia, timidez, excesso de respeito pela opinião alheia. Os outros são uma loucura. Tem um que. Tem um outro. Tem um … Continue lendo

Publicado em O que é que os outros vão dizer? | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Parceria

Paulo Leminski e Luiz Carlos Rettamozo, no habitat do Polaco, em algum lugar do passado. © Nélida Rettamozo, a Gorda

Publicado em Parceria | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

C’esta la vie!

Publicado em C'esta la vie! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mural da História

Publicado em mural da história | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

John Lennon

Eu tinha este livro. Habituado a emprestar para amigos, foi-se. E não voltou mais. Raridade, só encontrada em sebos. Tradução – transcriação – de Paulo Leminski. Editora Brasiliense, não recordo o ano. Um atrapalho no trabalho são dois livros de … Continue lendo

Publicado em john lennon | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Itamar de Assumpção – Tietê, 13 de setembro de 1949|São Paulo, 12 de junho de 2003.

Publicado em tempo | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Uma música com meu nome

© Toninho Vaz Meu pai, Paulo Leminski, sempre atribuiu a sua veia musical ao lado materno. Ele costumava dizer que a sua família era, em Curitiba, a de maior quantidade de músicos por metro quadrado. Nas festas de família, chegou … Continue lendo

Publicado em Uma música com meu nome | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Setembro, 2010. Cartaz sobre foto de Lina Faria

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

…por falar na Grécia

Publicado em ...por falar na Grécia | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Poema meu terminado  pelo Bandido Que Sabia Latim, cuja caligrafia vocês devem conhecer de cor e salteado. Solda (1987)

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Helena Kolody (Cruz Machado, 12 de outubro de 1912/Curitiba, 15 de fevereiro de 2004) foi uma poeta brasileira. Seus pais foram imigrantes ucranianos que se conheceram no Brasil. Helena passou parte da infância na cidade de Rio Negro, onde fez … Continue lendo

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter