Arquivo da tag: paulo vitola

Coração de Aladim

sono de passarinho em meu peito qualquer pensamento acorda é só pensar é só deixar que aconteça um pensamento só saindo da cabeça um pensamento mais como um navio aflito deixa o cais o pombo (voando) é seu pensamento em … Continue lendo

Publicado em Coração de Aladim | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Retícula sobre foto de Dico Kremer Fecho os olhos e suas pernas azuis cobrem-se de flores brancas que as minhas mãos continuam colhendo, colhendo, colhendo e, enquanto os mísseis lançam sua fúria sobre o Talibã e o marceneiro brande seu … Continue lendo

Publicado em Já foi na Academia hoje? | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Não quero, dentro de mim, só o tempo a passar, passo a passo. Também quero, passando, o espaço de uma viagem sem fim. Um espaço bonito de olhar, de ouvir, de pegar, de cheirar. Um espaço bonito da gente comer … Continue lendo

Publicado em Coração de Aladim | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

doc ainda bem que o solda tinha cuque doc no mais ninguém mais tem mais saque por aqui o pique de fazer chover chuva tão chic no pileque de cada piquenique paulo vítola

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Precisa-se de criança que tenha cara de anjo sujo de geléia de uva, que se possa limpar em noites de chuva, quando o céu despenca aos borbotões e se adormece só, entre agulhas e botões. Se oferece um enxoval completo, … Continue lendo

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Inter Rogatório

— Nome? — Exatamente Commo Sepro Nuncia. — E como se pronuncia? — É por parte de pai: Sepro Nuncia. — Tá bem, o senhor já disse. — Não, Jadisse é como se chama minha irmã. — Sua irmã? Mas … Continue lendo

Publicado em Inter Rogatório | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Os franceses se encheram Da Argélia e vieram pra cá Se esquecer de pensar em Parri Era só gente fina a Colônia Argelina Anchantê sivuplé uí madame merci Té Dom Pedro Segundo Virou meio mundo Pra vir conhecer todo o … Continue lendo

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Inter Rogatório

— Nome? — Exatamente Commo Sepro Nuncia. — E como se pronuncia? — É por parte de pai: Sepro Nuncia. — Tá bem, o senhor já disse. — Não, Jadisse é como se chama minha irmã. — Sua irmã? Mas … Continue lendo

Publicado em Inter Rogatório | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Flagrantes da vida real

No começo dos anos 1970, eu trabalhava como redator e produtor na TV Iguaçu Canal 4 e escrevia, entre outros, um programa chamado “Os Bons de Música”. Cada semana, eu convidava alguém que fazia música na cidade. Cantores, compositores, instrumentistas, … Continue lendo

Publicado em Flagrantes da vida real | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Procurei em meu bolso a bala de prata para marcar minha passagem. Tudo o que encontrei foi essa bala de banana prata preta e melada como a madrugada. Paulo Vítola

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Nora Drenalina recomenda

Um jeito curitibano de cantar. Pesquisa e organização de Marinho Gallera e Elizabeth Amorim de Castro. Projeto gráfico: Elizabeth Parapinski da Silva. Fotos de José Ambrósio Neto, Marinho Gallera, Elizabeth Amorim de Castro, Dico Kremer, Nego Miranda, João urban, Mário … Continue lendo

Publicado em Nora Drenalina recomenda | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

© Rodolpho Pajuaba No quarto do hotel, o poeta lê a História da Guerra do Peloponeso, escreve sobre o incenso pressentido e fala de uma carta de baralho acaso encontrada na rua. A dama de copas dança na superfície da … Continue lendo

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Gilda em Camisa-de-Força

Publicado em Gilda em Camisa-de-Força | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tempo

Paulo Leminski, Paulo Vítola, Marinho Gallera, Ivan Graciano e Belarmino & Gabriela, no Sir Laboratório, década e 80. © Nego Miranda

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter