Arquivo da tag: poemas

Todo dia é dia

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Talita do Monte.  © Albert Piauhy

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Voz que se cala “Amo as pedras, os astros e o luar Que beija as ervas do atalho escuro, Amo as águas de anil e o doce olhar Dos animais, divinamente puro. Amo a hera que entende a voz do … Continue lendo

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Ivan viu o ovo

Publicado em todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , | 1 comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Millôr

Publicado em Millôr Fernandes | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

  ora, essa, faça-se da poesia uma história de amor sem Romeus nem Julietas apenas um Anjo Exterminador em alto louvor e que viva em paz seja lá como queiram que isso for solda

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Coração de Aladim

Quem não sabe como era nunca chega aonde será. Os sinais da primavera não estão onde ela está. Antes da flor, a semente cumpre a dor de germinar. É na escuridão que a gente se prepara pra brilhar. Onde andaram … Continue lendo

Publicado em paulo vitola | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

 Amor, solta os velames Ao furor do vento, Amor. Vagos meneios, o uivo da tempestade. Surdo o baque dos corpos n’água, D’aqua a argêntea lacrima. És a douda, a cabeça eriçada De pêlos, os cabelos de alga e sal. A … Continue lendo

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Os Robertos (Prado e José da Silva)

© Roberto José da Silva

Publicado em Os Robertos (Prado e José da Silva) | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em ostras parábolas | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Os Robertos (Prado e José da Silva)

© Roberto José da Silva no avesso do quebra cabeça a calçada do cabeça de pedra racha ao sol

Publicado em Os Robertos (Prado e José da Silva) | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Os Robertos (Prado e José da Silva)

meia lua bola murcha depois do tiro de meta é assim que significo tire os olhos da reta essa luz não é para o seu bico nas quebradas do luaréu sólida solidão um pequeno sol na boca do dragão na … Continue lendo

Publicado em Os Robertos (Prado e José da Silva) | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Os Robertos (José da Silva e Prado)

sombrinha Então ficamos assim: dentro, ligue a luz do bem, fora, vá até o fim. Na dúvida, desde já, peça uma palhinha à raiz do capim.

Publicado em Os Robertos (Prado e José da Silva) | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

“O velho e alguns escritos”, de Zeca Corrêa Leite, será lançado dia 17 de maio na Livraria da Vila

O velho e mais 22 poesias dão forma ao livro O velho e alguns escritos, do jornalista e poeta Zeca Corrêa Leite, que será lançado dia 17 de maio na Livraria da Vila, no Pátio Batel, das 19 horas às … Continue lendo

Publicado em Zeca Correa Leite | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Todo dia é dia

© Furnaius Rufus

Publicado em Todo dia é dia | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter