Tempo

Especial-1Fala, Soldinha. Para abrir os serviços vai esta fotografia, feita durante a tournée dos Doces Bárbaros, em Curitiba, em 1976. A fotografia foi feita, com minha câmera, por Pedro Leminski. No sentido horário: Alice Ruiz, eu, Paulo Leminski, Gilberto Gil e a moça francesa, que misquici o nome, olhando para a câmera e para o Pedro. Alberto Melo Viana, que guarda a fotografia, com carinho, em seu acervo.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Aftosas soldações, alberto melo viana, Alice Ruiz, Baiano, Curitiba - 1976, Doces Bárbaros, Gilberto Gil, Misteriosa moça francesa, nora drenalina, paulo leminski, Pero Leminski, Pleonasmos, solda, Soldades, soruda, tempo, tudo em geral, uia e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta