Tempo

Na casa das Mercês, Alice, Paulo, o pinho e o pinheiro, em 1971. © Toninho Vaz.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido não tem graça". Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em tempo e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

3 respostas a Tempo

  1. Anonymous disse:

    Errei, leitores. Deve ser 1973, pois em 1971 eles moravam na Brasílio Itiberê, ao lado do campo do (glorioso) Atlético.

    t vaz

  2. Iara disse:

    Ah, tá explicada a alegria da Alice, a mudança de
    ares fez bem a eles. Hehe

    Beijins

  3. Flávio disse:

    Alguém tem fotos do Verdura? Relíquia para fuscófilos como eu, que os vi passar várias vezes com o valente metálico ali pelo Pilarzinho.
    abs, f jacobsen

Deixe uma resposta