Vias aéreas

Rogério Distéfano – O Insulto Diário

No quarta passada, dia em que o Supremo marcou data para decidir a denúncia sobre a propina que teria pedido à JBS, o senador Aécio Neves (PSDB/MG) baixou hospital. O mal súbito não foi revelado, mas não é difícil imaginar: problema respiratório.

O ar seco de Brasília faz mal às vias aéreas. Complica para respirar, espirrar, aspirar, cafungar, cafunezar, cheirar comida, cangote, meia usada e até cecê do sovaco. E quando o narigudo está na mira da imprensa, do eleitorado, da opinião e do ministério públicos, pior ainda.

Sobre Solda

Luiz Antonio Solda, Itararé (SP), 1952. Cartunista, poeta, publicitário reformado, fundador da Academia Paranaense de Letraset, nefelibata, taquifágico, soníloquo e taxidermista nas horas de folga. Há mais de 40 anos tenta viver em Curitiba. É autor do pleonasmo "Se não for divertido, não tem graça." Contato: luizsolda@uol.com.br
Esta entrada foi publicada em Rogério Distéfano - O Insulto Diário e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Compartilhe Facebook Twitter

Deixe uma resposta