Olhar

clique zé do fole 300olhar-35Foto de Ricardo Silva

Publicado em Café com Macaxera, Cliques do Zé do Fole, Olhar, Palmeira dos Índios, ricardo silva, Zé Rico[] | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Vigilante Rodoviário

vigiante-20Criada por Ari Fernandes - 1961/1962, uma temporada, com 38 episódios. O policial Carlos (Carlos Miranda), sempre acompanhado por seu fiel pastor alemão Lobo, patrulhava a rodovia Anhanguera em sua Harley Davidson ou dirigindo seu impoluto Simca Chambordt. Foto sem crédito.

Publicado em Ari Fernandes, Carlos - Carlos Miranda, Harley Davidson, Rodovia Anhanguera, Simca Chambordt, Vigilante Rodoviário | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 comentários

Esquina da Barão com Marechal

cliques-zé-beto-esteesquina-da-barão-com-marechalFoto de Roberto José da Silva

Publicado em Blog do Zé Beto, Cliques do Zé Beto, Curitiba 322 anos, Esquina da Barão com Marechal, Palmeira dos Índios, roberto josé da silva | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Enóloga

model-good_037model – good_37

Publicado em elas, Enóloga, http://www.ishotmyself.com/public/main.php, Sommelier, Vinhos | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Vale a pena ver de novo

sengésO município de Sengés, no Paraná, está isolado por causa das fortes chuvas. Já não deve ser nada fácil viver numa cidade onde não toca Miles Davis, Ella Fitzgerald, Charlie Parker, nada de jazz, agora tem mais essa… Marcelo Amorim. 2 de fevereiro, 2010

Publicado em eLLA fITZGERALD, Marcelo Amorim, Miles DaVIS, Samjazz Quintet, Sengés, vale a pena ver de novo | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Festival de Teatro do Bacacheri

ideias-para-peças-de-teatroJoão Maria tenta desesperadamente escrever uma peça de teatro para participar de um concurso. Folheia livros, consulta anotações. A campainha toca, ele vai atender. É Fausto, acompanhado do Diabo. João Maria esperava Godot, mas não diz nada. Fausto, que firmara um pacto com o Diabo, quer que João Maria o ajude a procurar Margarida, expressão de pureza e virtude. João Maria se recusa. Tem que lavar toda a louça e levar as crianças no colégio. Mefistófeles, escondido atrás da cortina, ouve toda a conversa. Misteriosamente, o telefone toca. É Goethe. Começa o bate-boca. A mulher de João Maria reclama do barulho. João Maria vende a alma a Goethe, que lhe promete a juventude eterna, a satisfação dos desejos e dois ingressos para o show da Rita Lee. A empregada, encarnando o conflito humano entre a matéria e o espírito, ignorando a situação, pede aumento. Surge Godot, não se sabe de onde, representando as obras de cunho universal. Alguém tenta servir o cafezinho. As luzes se apagam. Mefistófeles passa a mão na empregada. Tumulto. O inspetor Poirot invade o apartamento. Fica no ar aquele cheiro de carta rasgada.

Bentinho e Capitu estão almoçando. Em outra mesa do restaurante, Tom Jones, o andarilho generoso e irreverente, interrompe o licor e observa a salada dos Irmãos Karamazov. É sábado. Um baiano reclama da feijoada.

Um rei é assassinado. No velório, os presentes refletem sobre as paixões humanas, a harmonia social e a moral da sociedade. Três feiticeiras horrendas mandam um pombo-correio para Riobaldo, General do Exército Real, avisando que ele será o futuro soberano do Nordeste. Sem saber de nada, Riobaldo come o pombo. Chove em todo o sertão. Riobaldo, com disenteria, mata o Rei Duncan, tornando o clima sombrio. Intriga. Medo. Violência. Todos vão ao McDonald’s mais próximo.

João é noivo de Maria. Trocam carícias no velho sofá desbotado. O retrato do pai os observa. Dona Rosinha prepara o jantar. Dalton Trevisan passa pela sala na ponta dos pés, tropeça num lugar comum e cai nos braços do vampiro de Curitiba. Mistério. Tchekov e Maupassant zombam dos leitores. Trevisan, observador atento dos pormenores da realidade, se afoga. Um moço em Curitiba só tem um remédio: afogar-se. Pára a música, fecham-se as cortinas e ninguém mais toca no assunto.

O Grande Vazio da Alma Humana está na sala vendo televisão. A Fantasia Exótica Magistral volta da feira e encontra os Traços Primitivos fazendo algazarra no banheiro. O Grande Vazio pergunta pelo salsão. Não havia salsão na feira. A Fantasia Exótica chama todo mundo e faz uma descrição do mundo tal como ele realmente é. Tolstoi, apavorado, foge de casa. O Compêndio de Gramática explica que o artigo é a parte da palavra que serve para exprimir a extensão em que o Substantivo será tomado. Pânico no palco. A omissão do Artigo Definido acaba incriminando a Formulação do Plural, que foge do país. O Grande Vazio da Alma Humana continua vendo televisão.

Solda 

Publicado em Algumas ideias para peças de teatro, Bentinho e Capitu, Dalton Trevisan, Festival de Teatro do Bacacheri, Mostran Finge, Solda 1980 | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Beije minha lápide

marco-naninifoto-lápideFotos Divulgação e Beto Bruel

O túmulo de Oscar Wilde no cemitério Père Lachaise, em Paris, é protegido por um vidro para evitar a erosão provocada pelo batom das visitantes que beijam sua lápide. Entre muitos fãs que querem deixar a marca do beijo no túmulo célebre, está  Bala, que  vê nessa barreira um reflexo de um sistema cada vez mais asséptico de um mundo virtual que está perdendo o tato. Os governadores das grandes capitais,  em nome de um cartão postal,  levantam diariamente barreiras visíveis e invisíveis, evitando qualquer espontaneidade afetiva que nos aproxime de uma organicidade harmoniosa,  tirando de foco o que não se encaixa no enquadramento, inclusive as pessoas.

Texto Jô Bilac
Direção Bel Garcia
Elenco Marco Nanini, Carolina Pismel, Júlia Marini, Paulo Verlings e Pedro Henrique Moutinho (stand in)
Produção Fernando Libonati
Cenografia Daniela Thomas
Iluminação Beto Bruel
Figurino Antônio Guedes
Concepção e direção de vídeo Julio Parente e Raquel André
Videografismo Júlio Parente
Trilha sonora Rafael Rocha
Design gráfico Felipe Braga
Assessoria de imprensa Factoria Comunicação
Fotografia Cabéra
Visagismo Ricardo Moreno
Visagismo Marco Nanini Graça Torres
Assistente de direção Raquel André
Coordenação e gestão de projetos Carolina Tavares
Direção de produção Leila Maria Moreno
Produção executiva Monna Carneiro
Assistente de produção Gutemberg Rocha e Glauco Lopes
Realização Pequena Central

Teatro Positivo Grande Auditório – 29/03 19:00 – 30/03 21:00

Publicado em Beije minha lápide, Daniela Thomas, Festival de Teatro de Curitiba, Marco Nanini, Marco Nanini|Carolina Pismel|Júlia Marini|Paulo Verlings e Pedro Henrique Moutinho (stand in), Oscar Wilde, Pére Lachaise, Teatro Positivo Grande Auditório, Teatro Positivo Grande Auditório - 29/03 19:00 - 30/03 21:00 | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Fiat lux!

nosso-senhor-da-luz-dos-pinhaisFoto de Marcelo Elias

Publicado em Adélia Lopes, Festival de Teatro de Curitiba, Marcelo Elias, Nosso senhor da Luz dos Pinhais, Tamanduá Iluminação | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Mural da História

solda322

Publicado em Aniversário de Curitiba, Gustavo Fruet, Marcos Cordiolli, paulo vitola, Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Curitiba – 322 anos

cidade-apertadinha

Publicado em Curitiba 322 anos, Gustavo Fruet, Idade é uma coisa que dá e passa, Marcos Cordiolli, paulo vitola, Todo dia é dia | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Depois da máquina

cliques-zé-beto-estedepois-da-máquinaFoto de Roberto José da Silva

Publicado em Blog do Zé Beto, Cliques do Zé Beto, Depois da máquina, Palmeira dos Índios, roberto josé da silva, zé beto | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Mein Kampf

Hitler-SchwarzeneggerHitler von Schwarzenegger. Foto de Miskiwarzenegger

Publicado em Alles blau!, Foto de Miskiwarzenegger, Hitler von Schwarzenegger, Minha Luta | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Mural da História

bandidões25 de setembro, 2009,  Ex-tado do Paraná

Publicado em 25 de setembro|2009|Ex-tado do Paraná, A Máfia do Bingo, Charges, mural da história, solda | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Referência da poesia curitibana, Feira do Poeta reabre neste domingo

Feira-do-Poeta----Foto-Haraton-Maravalhas---Acervo-Casa-da-MemóriaFeira do Poeta –  Foto Haraton Maravalhas – Acervo Casa da Memória

As comemorações do aniversário de 322 anos de Curitiba trazem de volta para a cidade uma das principais referências da poesia curitibana. A Feira do Poeta, localizada no Largo da Ordem, retoma suas atividades depois de doze anos, voltando a ser um ponto de encontro de autores e leitores. A reabertura será neste domingo (29), a partir das 10h, com a presença de muitos poetas, lançamento de livros e outras atrações.

Unidade da Fundação Cultural de Curitiba, a Feira do Poeta ocupará o mesmo espaço onde, durante mais de três décadas, revelou talentos e contribuiu para divulgar a produção poética. “A reabertura desse espaço tão simbólico é a recuperação da história da poesia de Curitiba. É um patrimônio cultural que está sendo resgatado pela Fundação e pelos artistas“, diz o presidente da FCC, Marcos Cordiolli. 

A Feira se integra a outras iniciativas de apoio à poesia, como os encontros “Cutucando a inspiração”, que acontece no Teatro Universitário de Curitiba – TUC, e os Saraus Populares promovidos em espaços comunitários de toda a cidade.

A Feira do Poeta funcionará durante a semana e aos domingos, oferecendo mais esta opção cultural para os freqüentadores da Feira de Artesanato. De acordo com Luiz Carlos Brizola, que coordenará as atividades, num primeiro momento a Feira não fará impressão de versos em prensas tipográficas, como fazia antigamente, mas haverá uma programação intensa para atrair e congregar o maior número de autores e admiradores de poesia – encontros, lançamentos, declamações e performances. Também será montada no local uma biblioteca especializada.

Na reabertura estarão alguns dos poetas da “velha guarda”, assim denominados por serem frequentadores assíduos do espaço desde os primeiros tempos – Eulga Berger, Regina Bustolim, Orlando Wochikosvski, José Marins, Paulo Valim, Batista de Pilar, entre outros. Outra atração será a execução do hino nacional com berrante, por Sinval Silveira Pinto.     Continue lendo

Publicado em C asa Romário Martins, haraton maravalhas, Largo da Ordem, Referência da poesia curitibana Feira do Poeta reabre neste domingo | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Uebas!

amber-rose-032715Amber Rose - TaxiDriver

Publicado em Amber Rose|TaxiDriver, amigos do peito, TaxiDriver, tetas ao léu, uebas! | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Jornal do Cínico

luiz-abi-Robeto-Custódio-Jornal-de-LondrinaDo Filósofo do Centro Cínico. Se Luiz Abi se apresentava como primo do governador, provavelmente ele fez isso até para o Beto Richa. Foto de Roberto Custório|Jornal de Londrina. Zé Beto

Publicado em Beto Richa, Jornal do Cínico, Luiz Abi, Primo do governador, Roberto Custório|Jornal de Londrina | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Elas

fátima-ortiz-foto-de-edu-camargo

Fátima Ortiz. Foto de Edu Camargo

Ensaio para um adeus inesperado. O texto aborda questões existenciais profundas que se desdobram nas narrativas de uma mãe cujo filho se matou sem deixar nenhum bilhete, e de um filho que rememora suas experiências mais íntimas, decidindo ir embora. Pleno de delicadeza, estranhamentos, sustos e com uma densidade que não se afrouxa nunca, o texto de Sergio Roveri, em sua voz autoral tão singular, convida o público a vivenciar o embate entre a força da vida e a força da morte.

Texto Sergio Roveri
Direção José Simões e Jean Carlos Sanches
Elenco Fátima Ortiz e Pedro Bonacin
Iluminação Beto Bruel
Cenografia Fernando Marés e Ricardo Alberti
Figurino Fernando Marés
Trilha Sonora Vadeco Schettini
Preparação Corporal Juliana Adur
Preparação Vocal Edith de Camargo
Assessoria de Imprensa Diogo Cavazotti
Produção Executiva Daniel Valenzuela
Direção de Produção Giselle Lima
Realização Pé no Palco Atividades Artísticas – 20 anos

Portão Cultural – Auditório Antônio Carlos Kraide: 28/03- 21:00. 29/03 – 21:00    

Publicado em Beto Bruel, Daniel Valenzuela, Diogo Cavazotti, Edith de camargo, Ensaio para um adeus inesperado, Fátima Ortiz - Foto de Edu Camargo, fernando mares, Giselle Lima, Juliana Adur, meu tipo inesquecível, Pé no Palco Produções Artísticas, Portão Cultural – Auditório Antônio Carlos Kraide, Vadeco Schettini | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Vixe!

criacao-full-copyBy Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simonic

Publicado em A Criação, Michelangelo Buonarroti, Os fulanos estão enlouquecendo, vixe! | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Fraga

retalhos

Ele é o tal. Bem talhado, é leve e seu design é estruturado para conservar permanentemente a aparência impecável. Seu material não proveio de Kripton, logo, não traz a indestrutibilidade do uniforme do Super-Homem. Sua blindagem, interna, não é nem de kevlar nem de aramida, as proteções mais eficientes dos coletes à prova de bala – a maioria tem uma entretela, tira de uns 6x35cm que absorve a goma que as passadeiras especializadas se encarregam de afixar nele. Após este ritual de prensagem a altas temperaturas, sob vapor, ele está outra vez apto a desempenhar suas funções de fiel escudeiro dos poderosos, mais conhecidos como banqueiros, empresários, políticos, executivos, vulgarmente reconhecidos como manda-chuvas, big-boss, chefes etc. Usado em torno de uma das mais frágeis regiões do corpo humano, ele a reforça de uma aura protetora que mantém ameaças à distância segura. O efeito é uma inibição que afeta agentes da lei e da ordem, que não ousam tocá-lo. O protegido, que tem elevada confiança na sua capacidade defensiva, apenas tem o cuidado de utilizar um desses indispensáveis acessórios por ocasião, com trocas oportunas para garantir sua eficácia durante reuniões nas altas esferas, expedientes decisivos, eventos públicos, ambientes festivos.

Nem ao WC vai sem ele. É tão importante que você nunca viu um se demorar na cadeia. Ele é o colarinho branco, o defensor dos fortes e opressores. Se a descrição impressiona, imagine o próprio.

Publicado em biscoito fino, De retalhos e rebotalhos, fraga, José Guaraci Fraga, Rhumor | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Ova-se!

27-03-2015-2Entra por um ouvido e NÃO sai pelo outro.

Publicado em 27 3 2015 mail caos, Entra por um ouvido e não sai pelo outro, ova-se!, radiocaos, Rodrigo Homem Barros del Rey, Salão RádioCaos, Samuel Lago | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Tchans!

amigos-do-peito-2into_the_wild_041into_the_wild_041

Publicado em amigos do peito, http://www.ishotmyself.com/public/main.php, into_the_wild_041, tchans!, tetas ao léu | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário