Debaixo d’água

© Myskiciewicz

Publicado em Debaixo d'água | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

STF se divide entre plenário e turma sobre tramitação do caso Battisti

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

O STF (Supremo Tribunal Federal) está dividido em relação à tramitação do caso do italiano Cesare Battisti, ameaçado de extradição pelo governo de Michel Temer. Uma parte defende que o assunto seja apreciado pelo plenário da corte. A outra, por uma das turmas.

PRIMEIRO ATO
O ministro Gilmar Mendes já conversou com o colega Luiz Fux, relator do caso. “Atos do presidente da República devem ser julgados pelo pleno”, ou seja, pelos 11 magistrados do tribunal, diz ele. Battisti ficou no país por decisão do então presidente Lula, em 2010, e pode ser extraditado por ato de Temer.

DEBATE
Fux diz que o tema “exige cautela” já que o ato de Lula determinando a permanência de Battisti no Brasil, em 2010, foi referendado pelo próprio STF. Ele submeterá a discussão à 1ª Turma. Se ela entender que “se trata de um novo pedido de extradição”, o caso fica no próprio colegiado, afirma. Se a conclusão for de que o questionamento é sobre ato presidencial, vai para o plenário.

MENTE SANA
O deputado Vicente Cândido (PT-SP), relator da reforma política na Câmara dos Deputados, já comunicou ao PT que não será candidato à reeleição. “Meu grau de sanidade não permite”, afirma.

MALUQUICE
Cândido diz que desistiu por causa do fracasso da reforma e do sistema de financiamento eleitoral. “A política é muito mais nobre do que essa maluquice de ficar correndo atrás de dinheiro [para pagar a campanha].”

QUEM ACREDITA?
Segundo ele, “as campanhas continuarão criminosas. Estimativas mostram que o gasto no Brasil nas eleições é três vezes maior do que o declarado oficialmente”. Na eleição de 2016, foram declarados gastos de R$ 3,2 bilhões. “Dá R$ 6 mil por candidato [concorreram 497 mil]. Alguém acredita nisso?”, afirma Cândido.

Publicado em STF se divide entre plenário e turma sobre tramitação do caso Battisti | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em Preconceito | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Playboy – Anos 50

195502_Jayne_Mansfield_CF1955|Jayne Mansfield. Playboy Centerfold

Publicado em Playboy - Anos 50 | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Lan e Pryscila Vieira, em Foz do Iguaçu, Humor at The Falls, novembro, 2004.  © Vera Solda

Publicado em tempo | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em Primeiro Comando do Planalto | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Raquel Dodge cita Geddel como ‘líder de organização criminosa’

Raquel Dodge.  © Ueslei Marcelino/Reuters

Procuradora-geral da República defendeu ao STF manutenção da prisão preventiva do ex-ministro, que continuará detido por decisão do ministro Edson Fachin

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, considerou que o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) “parece” ter assumido a posição de líder de uma organização criminosa. Para Dodge, a prisão preventiva do peemedebista é “imprescindível” para a continuidade das investigações contra ele.

Geddel foi preso em julho por tentativa de obstrução de justiça e colocado em prisão domiciliar dias depois. No último dia  de setembro, contudo, o ex-ministro foi novamente preso preventivamente após a Polícia Federal encontrar o equivalente a 51 milhões de reais atribuídos a ele em um apartamento em Salvador.

Para Raquel Dodge, Geddel Vieira Lima “fez muito em pouco tempo”. “A sua defesa não tem razão quando afirma que a apreensão destes quase R$ 52 milhões não é causa suficiente para um novo decreto de prisão. Não há registro histórico no Brasil de apreensão maior de dinheiro e, ao que tudo indica, dinheiro público desviado e ocultado ilicitamente”, escreveu Dodge. Segundo a procuradora-geral da República, o “valor monumental” indica a gravidade do crime.

“A elevada influência desta organização criminosa evidencia-se, aos olhos da nação, em seu poder financeiro: ocultou cinquenta e dois milhões de reais em um apartamento de terceiro, sem qualquer aparato de segurança, em malas que facilitaram seu transporte dissimulado. Este dinheiro seria apenas uma fração de um todo, ainda maior e de paradeiro ainda desconhecido”, segue Raquel Dodge.

Nas palavras da procuradora-geral, está sendo investigada uma “poderosa organização criminosa que teria se infiltrado nos altos escalões da Administração Pública, e que seria integrada, segundo indícios já coligidos, por um ex-ministro de Estado e o ex-presidente da Câmara dos Deputados”. A apuração que levou ao dinheiro escondido no apartamento em Salvador mira desvios na Caixa Econômica Federal, com suposta participação de Geddel e do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba. Estadão Conteúdo

Publicado em Raquel Dodge cita Geddel como ‘líder de organização criminosa’ | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Duke

© Duke. O Tempo|MG

Publicado em Duke | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Os Robertos (Prado e José da Silva)

© Roberto José da Silva

Publicado em Os Robertos (Prado e José da Silva) | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Nas coxas

Sara_669_7.jpg-some-legs-1998Some Legs, 1998. © Sára Saudková

Publicado em Nas coxas | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Mural da História

brasil-220 de setembro, 2009. O Ex-tado do Paraná

Publicado em mural da história | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

A opinião pública está funcionando: o prefeito João Dória tirou do cardápio dos pobres a farinata, o alimento feito de produtos vencidos; a portaria infame sobre o trabalho escravo está sob exame no Supremo e no Senado; as exposições consideradas impróprias, também sob exame. Como não é de ferro, a opinião pública não vê nada de mal no governo Michel Temer alugar deputados e Lula continuar lá em cima nas pesquisas.

Michel Temer exonera oito ministros. Não é faxina no ministério. Eles voltam para a câmara, pois são deputados, para matar a denúncia contra o presidente. Depois disso, missão cumprida, retornam ao ministério. Tudo muito normal, tudo muito brasileiro, tudo muito imoral.

Quem achava que Raquel Dodge iria afrouxar, perdeu. Ela já declarou Geddel Vieira Lima chefe de quadrilha. Faltou dar os nomes dos cúmplices, o restante da quadrilha. A gente sabe quem são, uns poucos estão presos, outros muitos estão soltos, muito soltos, planando no Planalto. Mas o povo que vota neles não sabe.

Quarenta e seis telefonemas entre Aécio Neves e o relator de quatro processos contra ele no Supremo, o ministro Gilmar Mendes. Claro que o ministro é puro como vestal romana. Mas desde Roma juízes não trocam confidências com os réus que vão julgar. Foi Gilmar, foi Brasília, foi o Brasil que minou a solenidade da Justiça? Tudo isso, junto e separadamente.

Cientistas do Japão e EUA descobrem cavernas imensas na Lua e indicam a solução para a colonização pelos terráqueos. Boa ideia para quando aqui na Terra voltarmos à idade das cavernas. Quem não couber nas daqui, se puder hospeda-se nas de lá.

Nicolás Maduro condena a intervenção do governo espanhol na independência da Catalunha. Ao mesmo tempo ameaça destituir os governadores venezuelanos que não aceitarem a vitória de seu partido nas recentes eleições. Me cago em ti, Maduro.

Tasso Jereissati, presidente em exercício do PSDB, tenta convencer FHC e Geraldo Alckmin a que convençam o presidente afastado, Aécio Neves, a se licenciar da função. Para quê? Eles já não licenciaram Aécio para continuar aprontando no mandato de senador? Se tivessem um pingo de vergonha os três deixariam o partido. Como político não tem vergonha… Rogério Distéfano

Publicado em O Insulto Diário | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Epitáfios

Publicado em Epitáfios | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

De novo – Gordinhas

Queridos, vamos nós de novo para mais uma aventura! Durante 150 dias desenhei 150 gordinhas. Dessas, algo como 110 vão fazer parte de uma publicação que está em final de produção. 14×14 cm, 240 páginas, capa almofadada, projeto gráfico da premiada Raquel Matsushita e prefácio de Laerte Coutinho.

O Catarse tem se mostrado uma poderosa ferramenta para a produção de projetos independentes já que possibilita uma pré-venda além de oferecer outros pacotes de prendas. Confere lá! 

A Gerência agradece e sempre vai achar vocês uns fofos. Orlando Pedroso

Publicado em De novo - Gordinhas | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

1970 – Quando fumar era obrigatório

Anúncio-cigarros-Charm---com-José-Zaragoza---anos-70José Zaragoza, o modelo da foto, sócio da DPZ, um dos criadores da campanha.

Publicado em 1970 - Quando fumar era obrigatório | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

MON oferece oficinas e visitas mediadas pela “Bienal de Curitiba 2017”

Além disso, haverá mais uma edição do programa “MON para Educadores”

O Museu Oscar Niemeyer (MON) prepara uma programação semanal para os visitantes, sempre aos domingos e quartas-feiras. Nesta semana, nos dias 22 e 25 de outubro, haverá oficina artística, visita mediada e mais uma edição do programa “MON para Educadores”.

Programação

No domingo, 22/10, a equipe do Educativo conduz a oficina “Por onde tens andando?”, usando os pés como carimbo, das 11h às 17h. Além disso, haverá visita mediada pela “Bienal de Curitiba 2017”, em dois momentos: às 11h e às 15h. Na quarta-feira, 25/10, as atividades se repetem, nos mesmos horários.

A entrada ao MON custa R$ 16 e R$ 8 (meia-entrada). Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada franca. Nas quartas a entrada é sempre gratuita. A retirada de ingressos no museu pode ser feita até as 17h30, na bilheteria.

MON para Educadores

Também na quarta-feira (25/10), acontece mais um encontro do “MON para Educadores”, programa destinado principalmente para educadores e professores de arte das redes de ensino públicas e privadas. A atividade é gratuita.

Nesta edição, haverá a participação do artista visual Franzoi, que conduzirá a oficina “Corpolhar Performático: estudos da arte da performance”. A oficina, dividida em conteúdo teórico e prático, propõe uma reflexão sobre a performance artística e os diferentes usos do corpo na arte contemporânea. Além disso, serão desenvolvidos exercícios performáticos a partir de diferentes conceitos.

Há 60 vagas disponíveis em dois turnos, 30 vagas para o período da manhã, das 10h às 12h, e 30 vagas para a tarde, das 14h às 16h. O encontro acontece no miniauditório, no subsolo. As inscrições devem ser feitas com antecedência. Mais informações e inscrições pelos telefones (41) 3350 4468 e (41) 3350 4497 ou pelo e-mail agendamento@mon.org.br.

Sobre o artista

Franzoi é artista visual, ator, curador, diretor teatral, performer e professor. Na educação disciplinas de estética, história da arte, performance, produção cultural, semiótica e teatro. Realizou 61 curadorias individuais e coletivas entre 2006 e 2017, destaque como curador do “Mapeamento Rumos Artes Visuais Itaú Cultural 2011/2013”. Foi artista selecionado do projeto “Rumos Artes Visuais Itaú Cultural 1999 a 2000”.

Serviço

Domingo no Museu Oscar Niemeyer. 22 de outubro de 2017. R$ 16 e R$ 8 (meia-entrada). Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada gratuita. Venda de ingressos: até as 17h30. Permanência no museu: até as 18h. Quarta gratuita no Museu Oscar Niemeyer. 25 de outubro de 2017. Entrada franca das 10h às 18h. MON para Educadores. 25 de outubro de 2017

Programação

Domingo, 22 de outubro. Oficina “Por onde tens andado?”, com a equipe do Educativo. Técnica: Carimbo dos pés e Desenho. Horário: 11h às 17h. Local: Sala de Oficina – subsolo. Mediação com a equipe do Educativo. Exposição: Bienal de Curitiba 2017. Horário: 11h e 5h. Local: salas 1, 2, 9 e Olho

Quarta-feira, 25 de outubro. Oficina “Por onde tens andado?”, com a equipe do Educativo. Técnica: Carimbo dos pés e Desenho. Horário: 11h às 17h. Local: Sala de Oficina – subsolo. Mediação com a equipe do Educativo. Exposição: Bienal de Curitiba 2017. Horário: 11h e 5h. Local: salas 1, 2, 9 e Olho

MON Para Educadores. “Corpolhar Performático: estudos da arte da performance”, com Franzoi. Dia: 25 de outubro, quarta-feira. Horários: das 10h às 12h ou das 14h às 16h. Local: miniauditório. Inscrições devem ser feitas com antecedência. 30 vagas para cada sessão (informações e inscrições – 3350 4468 / 3350 4497 ou agendamento@mon.org.br)

Museu Oscar Niemeyer/Rua Marechal Hermes, 999. Visitação: Terça a domingo, das 10h às 18h. 41 3350 4400

 

Publicado em MON oferece oficinas e visitas mediadas pela “Bienal de Curitiba 2017” | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Patife

millor-no-bar-21© Myskiciewicz

Publicado em Patife | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

26 de outubro, 2012. Blog do Zé Beto

Publicado em mural da história | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Tudo pelos pelos!

katrafinaKatrafina.  © IshotMyself

Publicado em Tudo pelos pelos! | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em O irritante guru do Méier | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter