Parado!

Epicondilite ou epicondilite lateral é uma inflamação dos tendões do cotovelo, que atinge principalmente os músculos extensores do punho e dos dedos. Também conhecida como Cotovelo de Tenista.

Causas

A epicondilite é causada por atividades que exigem uso excessivo ou incomum dos músculos extensores do punho ou dos pronadores do antebraço, como ocorre em alguns esportes, especialmente o tênis, ou por tensões repetitivas na articulação do cotovelo.

Evolução e Sintomas

 A epicondilite começa como uma ligeira impressão dolorosa, geralmente localizada na face externa do cotovelo e que se estende pelo terço proximal da face externa do antebraço. Se o esforço repetitivo for continuado, principalmente na região do antebraço em sobrecarga, a área atingida torna-se dolorosa ao toque e a dor pode irradiar para baixo até ao punho. Levantar quaisquer objetos, especialmente com o antebraço estendido, torna-se muito doloroso e quase impossível, mesmo que tenham pouco peso. Gestos de rotação do membro, como o de abrir a maçaneta de uma porta, tornam-se impossíveis.

Tratamento

O tratamento da epicondilite geralmente é conservador, sendo cirúrgico apenas se não houver remissão (total ou parcial progressiva) com o tratamento medicamentoso e fisioterápico num período de 3 meses. A primeira medida sempre será procurar retirar ou minimizar a causa da afeção: o esforço repetitivo ou a sobrecarga local. Em conjunto emprega-se tratamento medicamentoso com anti-inflamatório e fisioterapia local. Estes tratamentos variam de caso a caso. É isso aí, gente. Adeus mouse, lápis, canetas, teclado. Enfim,  estou com dor de cotovelo. 

Publicado em Parado | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Naquela mesa tá faltando…

© Roberto José da Silva

Publicado em zé beto | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Luiz Carlos Rettamozo, Patrimônio da Humanidade. ©  João Urban

Publicado em Academia Paranaense de Letraset | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

O plano de Requião de voltar ao governo

© João Carlos Frigério

O senador Roberto Requião estaria mudando de planos, embora nunca tivesse dito que já tivesse um: em vez de disputar a reeleição para o Senado, caminho que a todos pareceria mais confortável, vislumbra outra vez o Palácio Iguaçu embalado numa aliança com o PT e pela provável candidatura de Lula à presidência.

Teria chegado à conclusão que, se não conseguirá mesmo se livrar do desgaste que lhe traz a defesa permanente de Lula, Dilma e das teses que o aproximam da ideologia lulopetista-bolivariana, então é melhor assumi-lo de vez e passar o ser o representante das correntes de esquerda que ficaram órfãs no Paraná desde o impeachment da presidente. Espera também navegar sobre as ondas da impopularidade de Michel Temer.

Depois de ver frustrada sua tentativa de se aproximar de Osmar Dias, Requião pensa na viabilidade de encabeçar uma chapa em que a vaga de vice ou de uma das cadeiras de senador poderia ser ocupada pelo ex-diretor-geral de Itaipu Jorge Samek.

Tucanos vibram com a suposta mudança de planos de Requião: se ele não concorrer à reeleição, mais do que nunca estará assegurada a eleição de Beto Richa para o Senado.

ContraPonto

Publicado em Roberto Requião | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

1955 – Jayne Mansfiel. Playmate of The Year

Publicado em Playboy - Anos 50 | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Se condenado no TRF4, Lula vira ficha suja

Caso o ex-presidente Lula perca os recursos que impetrou no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), após a condenação a 9 anos e seis meses pelo juiz Sérgio Moro, ele estará fora da disputa de 2018 em razão da Lei da Ficha Limpa, cujo artigo 15 impede o registro da candidatura do condenado por órgão colegiado. É o caso do TRF-4. Ainda que solto, o ex-presidente permanecerá inelegível por 8 anos “Quem se candidata a um cargo precisa preencher conjunto de requisitos estabelecidos”, preconizou o ministro Edson Fachin no STF.

Advogados de Lula sinalizam que vão recorrer a liminar para garantir sua candidatura. Mas a medida não resistirá ao julgamento de mérito.

A lei da ficha limpa torna inelegível quem foi condenado por órgão colegiado, teve o mandato cassado ou renunciou para evitar cassação. “Fatos anteriores à inscrição da candidatura podem ser levados em conta”, disse Fachin em julgamento deste ano sobre a aplicação da lei.

 Cláudio Humberto|Diário do Poder

Publicado em Lula Ficha Suja | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Jaime Lechinski, sozinho, é um polaco de cada colônia.

Publicado em Um polaco de cada colônia | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em prof. thimpor | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Ratos e homens

Ruy Castro – Folha de São Paulo

A tese é recorrente e nunca passa muito tempo sem ser exumada, ter a poeira espanada e voltar à cena como novidade –até ser abandonada de novo por resultados pífios. É a que prega o uso de alguma substância para ajudar a controlar ou vencer o alcoolismo. Nos últimos 50 anos, todas as substâncias, das drogas mais pesadas ao Ovomaltine –ponha aí aversivos, remédios tarja preta, morfina, cocaína e até heroína–, já foram tentadas por pessoas dispostas a parar de beber e, quase sempre, com consequências desastrosas.

Em regra, esses tratamentos resultaram não na interrupção de uma dependência, mas na substituição de uma por outra ou no acréscimo de uma segunda à primeira –a pessoa parou de beber, mas se tornou dependente de remédios, ou então somou as dependências. O contrário também vive sendo tentado, e com os mesmos resultados: pessoas que passaram a beber para deixar de cheirar descobriram encantadas que não havia incompatibilidade entre as duas drogas e se atiraram alegremente a elas.

A tese mais recente, desenvolvida por cientistas paulistanos, consiste no uso do THC, que é o princípio ativo da maconha, para “reduzir ou eliminar o efeito de fissura –a vontade extrema de repetição da dose– causado pelo álcool”. A coisa foi testada em ratos e, segundo eles, deu certo. Tratados com etanol por 11 dias e com THC por quatro, os roedores sossegaram e pararam de correr pra lá e pra cá. Não entendi bem a relação, mas supõe-se que, servidos de THC, os seres humanos também sossegarão e passarão a dispensar uma dose depois da outra.

A tese parte de um ponto coerente. A “fissura” é fisiológica e, se se achar uma substância que a limite, o sujeito beberá menos.

Mas temo que, tratado com THC, o bebum continuará bebendo e apenas parará de correr pra lá e pra cá.

Publicado em Ruy Castro | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Dezembro, 2008 – O Ex-tado do Paraná

Publicado em mural da história | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

The Heptones – Earl Morgan, Leroy Sibbles & Barry Llewelyn – formação original. CD de 1992, Sonic Sounds. Tudo o que você sempre quis ouvir dos Heptones. Kingston, Jamaica W1. Pra ouvir de bermuda e chinelão…

Publicado em Um que eu tenhio | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em Idosos | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Serena Willians. © Taxidriver

Publicado em amigos do peito | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Publicado em Padrelladas | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

© Guinaldo Nicolaevsky

Publicado em tempo | Com a tag , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

15 de dezembro, 2009 – O Ex-tado do Paraná

Publicado em mural da história | Com a tag , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter

Crist

Crist, do livro Gauchíssima Trindade (Fontanarrosa, Crist e Santiago), L&PM Editores, 1978.

Publicado em Crist | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter



Publicado em Luiz Melodia | Com a tag , , | Deixar um comentário
Compartilhe Facebook Twitter