Pára-choque de caminhão

PROF.THIMPOR

 Se tamanho fosse documento, o elefante seria dono do circo.

Publicado em alceu dispor, Cartunista Solda, Don Suelda del Itararé, nora drenalina, Pára-choque de caminhão, prof. thimpor, Se tamanho fosse documento o elefante seria dono do circo., solda cáustico | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Mural da História

6 10 20106 de outubro, 2010 – O Ex-tado do Paraná

Publicado em Cartunista Solda, Don Suelda del Itararé, mural da história, O efeito Marina silva, o ex-tado do paraná, O pasquim das Mercês, prof. thimpor, solda cáustico | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Elas

meu tipo inesquecível2Getty Images

Catherine Elise Blanchett (Melbourne, 14 de maio de 1969) é uma premiada atriz e diretora teatral australiana. Ganhou vários prêmios como atriz, mais notadamente dois SAGs, três Globos de Ouro, três BAFTAs, dois Oscar, assim como a Coppa Volpi no 64º Festival Internacional de Cinema de Veneza.

Blanchett chamou a atenção internacional em 1998 com filme Elizabeth, dirigido por Shekhar Kapur, no qual desempenhou o papel da Rainha Elizabeth I da Inglaterra. Também ficou conhecida por outros personagens como a rainha dos elfos, Galadriel, da trilogia de The Lord of the Rings (O Senhor dos Anéis), a coronel Irina Spalko em Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull (Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal) e Katharine Hepburn no filme de Martin Scorsese, The Aviator (O Aviador), um papel em que ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante. Em 2014, ganhou o Oscar de melhor atriz por Blue Jasmine, de Woody Allen. Ela e seu marido, Andrew Upton são atualmente diretores artísticos da Sydney Theatre Company.

Publicado em alceu dispor, Cate Blanchett, Don Suelda del Itararé, elas, meu tipo inesquecível, nora drenalina, prof. thimpor, solda cáustico | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Olhar

clique-zé-do-fole-2-300olharFoto de Ricardo Silva

Publicado em Cartunista Solda, Cliques do Zé do Fole, nora drenalina, Olhar, Palmeira dos Índios, ricardo silva, solda cáustico, Zé Rico | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Soy loco por Teresina!

vera-nonato-oliveiraDSC08577O artista plástico Nonato Oliveira, Teresina. Foto de Vera Solda

Publicado em alceu dispor, Artista plástico Nonato Oliveira, Don Suelda del Itararé, nora drenalina, piauí, soruda, soy loco por teresina, vera solda | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Quaxquáx!

horário eleitoralFoto de Gregor Samsa

Publicado em alceu dispor, Cartunista Solda, Don Suelda del Itararé, Gregor Samsa, Horário Reservado à Propaganda Eleitoral Gratuita, nora drenalina, prof. thimpor, quaxquáx, solda cáustico | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Tempo

tempo siteelvis-presley 8 janeiro 20108 de janeiro, 2010. Foto sem crédito

Publicado em 8 de janeiro de 2010, alceu dispor, Cartunista Solda, Hoje Elvis faria 75 anos se estivesse morto, Marcelo Amorim, nora drenalina, prof. thimpor, solda cáustico, tempo | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Elas

Lizzie-Miller-Feet-1013539Lizzie Miller. Foto de Sebastien Micke 

Publicado em Don Suelda del Itararé, elas, Foto de Sebastien Micke, Lizzie Miller, nora drenalina, prof. thimpor, soruda, Women|Mulheres | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Lina Faria, fazendo

lina gibicon dóris teixeiraNa abertura da Gibicon 2, no Muma, Lina Faria. Foto de Dóris Teixeira

Publicado em Cartunista Solda, Dóris Teixeira, Gibicon 2 - Muma, Lina Faria - fazendo, nora drenalina, solda cáustico, soruda | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Playboy – Anos 60

196309_Victoria_Valentino_CF1963|Victoria Valentino

Publicado em 1963|Victoria Valentino, Cartunista Solda, Coleção Playboy, Don Suelda del Itararé, Miss Setembro, nora drenalina, playboy - anos 60, solda cáustico, soruda, Women|Mulheres | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Bresson no Pompidou

cliques-zé-beto-2-300zbcartierbressonFoto de Roberto José da Silva

Publicado em Bresson no Pompidou, Cartunista Solda, Cliques do Zé Beto, Don Suelda del Itararé, nora drenalina, Palmeira dos Índios, roberto josé da silva, solda cáustico, soruda, zé beto | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Ele

millor-jb-23-4-1992Foto Divulgação

Publicado em alceu dispor, Cartunista Solda, Don Suelda, Don Suelda del Itararé, Ele, Grosz, Jornal do Brasil 23/4/92, Lautrec, Millôr Fernandes, nora drenalina, prof. thimpor, Rimbaud, solda cáustico, soruda, Van Gogh, Vão Gogo | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Última semana para conferir a mostra “Tupi or not Tupi” no Museu Oscar Niemeyer

Obra de Antonio Claudio Carvalho_24th Sept 2013Obra de Antonio Claudio Carvalho

Em 1928, Oswald de Andrade apresentou seu Manifesto Antropofágico, no qual exaltava a identidade e a criatividade brasileiras por meio das suas manifestações culturais. O documento se tornou um marco do Modernismo no Brasil e “Tupi, or not tupi that is the question” é uma das muitas metáforas que compõem o manifesto.

A provocação do Manifesto Antropofágico é o ponto de partida para a exposição promovida pelo Museu Oscar Niemeyer (MON), que exalta a identidade brasileira por meio das suas manifestações culturais nas Belas Artes.

Com curadoria geral de Consuelo Cornelsen e participação de curadores adjuntos, fica em cartaz no MON até o próximo domingo, dia 21 de setembro, nas salas 4 e 5 e no vão-livre do museu.

Dividida em 10 núcleos, a mostra apresenta uma leitura cronológica da produção artística em diferentes momentos da história do Brasil – Modernismo, Estado Novo, Anos Dourados, Anos de Chumbo e na contemporaneidade – destacando obras-chave na construção da cultura brasileira nesses diferentes períodos nos campos das Artes Plásticas, Artes Gráficas, Dança, Teatro, Música, Documentário, Fotografia, Performance, Design, Arquitetura, Cinema, Televisão e Literatura.

Uma parte dos núcleos expositivos (salas 4 e 5) está organizada sob duas grandes estruturas em forma de libélula, representando a liberdade da criação artística – a apresentação dos conteúdos se dá por meio de obras originais, vídeos, fotografias, documentários, filmes, maquetes e objetos.

Fotos, vídeos e maquetes mostram um panorama da arquitetura e do design brasileiro em cubos ao longo do vão-livre.

 Núcleos

Arquitetura

Este núcleo apresenta, em fotos, vídeos e maquetes, um panorama da arquitetura brasileira realizada no século XX nas principais capitais do País. Nove cubos de grandes dimensões estão distribuídos pelo vão-livre do museu, cada um dedicado a um dos temas abordados: Vanguardas Internacionais, Vanguarda Moderna Brasileira, Estado Novo, Centenário do Paraná, Casas Modernistas, Urbanismo, Brutalistas, Projetos Premiados e Paulo Mendes da Rocha. A curadoria adjunta é de Salvador Gnoato.

 Artes Visuais

Pinturas e esculturas de referência na produção visual brasileira da século XX, dispostas em 16 módulos. Apresentam em diálogo obras de Eliseu Visconti, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Vicente do Rego Monteiro, Ismael Nery, Flávio de Carvalho, Iberê Camargo, Djanira, Antonio Arney, Ligia Pape, Helio Oiticica, Lygia Clark, Alfredo Volpi, Tomie Ohtake, entre outros. A produção paranaense estará representada por autores como Alfredo Andersen, Domicio Pedroso, Miguel Bakun, Guido Viaro, Fernando Velloso, Helena Wong, Rones Dunke, Rogério Dias. Os Curadores adjuntos são Sandra Fogagnoli e Fernando Bini

Cinema

Com curadoria adjunta de Denize Araujo, a seleção de filmes pressupõe um debate interessante sobre a identidade brasileira que eles mostram, que ora exaltam nossos hábitos, ora evocam nossa criatividade.

Dança

O núcleo dedicado à dança questiona se podemos falar da construção de uma dança genuinamente brasileira, de um corpo brasileiro à margem da Europa, de um corpo que é um caldeirão cultural. A exposição, com curadoria adjunta de Gabriel Machado e Thales Quadros, apresenta vídeos realizados por diversos vídeomakers especialmente para esta mostra sobre obras icônicas da história da dança, a partir do surgimento da dança moderna no mundo e o percurso da brasilidade a partir da Semana de Arte Moderna, passando pelo Movimento Antropofágico, pela Revista Brasileira, pela Tropicália, até os anos 2000. Registros fotográficos de grandes nomes da dança nacional e mundial complementam a exposição.

Design

O núcleo apresenta a produção brasileira e internacional nas áreas de design editorial (anúncios, cartazes, revistas) de embalagens, habitação (aparelhos de som, iluminação, móveis, banheiro, cozinha, serviço), identidade corporativa (marcas, sinalização, tipografia), mobiliário urbano (bancos, estações de ônibus, quiosques),moda (calçados, objetos de uso pessoal, vestimentas), veículos (automóveis, bicicletas, motos, ônibus), trabalho e lazer (equipamentos, instrumentos). Os objetos, maquetes e vídeos representando estas áreas temáticas serão instalados em nove cubos situados no vão-livre do museu. O curador adjunto é Ivens Fontora

 Fotografia

Uma seleção com obras de 16 fotógrafos brasileiros e internacionais forma uma linha do tempo que conta o desenvolvimento da fotografia como expressão artística a partir do movimento modernista. German Lorca, Thomas Farkas, Miguel Rio Branco, Mário Cravo Neto e Gérard Rancinan são alguns dos fotógrafos homenageados na exposição. Os Curadores adjuntos são Thiago Guimarães e Sandra Fogagnoli

Literatura

O curador adjunto Ricardo Corona faz um recorte na história da literatura nacional e internacional para mostrar a participação que um grupo de autores teve na criação de uma escrita inventiva e experimental, características da arte moderna. Serão apresentados trechos de obras como Eureka, de Edgar Allan Poe; Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, Macunaíma, de Mário de Andrade;Finnegans Wake, de James Joyce, Serafim Ponte Grande, de Oawald de Andrade, Malone Morre, de Samuel Beckett, Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa; O Jogo da Amarelinha, de Julio Cortázar, entre outros. Os autores paranaenses são representados pelas obras: O Vampiro de Curitiba, de Dalton Trevisan, Catatau, de Paulo Leminski; O Mez da Grippe, de Valêncio Xavier, e Mar Paraguayo, de Wilson Bueno.

Música

Ao lançar um olhar panorâmico sobre mais de 200 anos de Música Brasileira, salta aos olhos o fato do processo, em suas mais diferentes formas e épocas, estar plenamente identificado com a definição de Antropofagia cunhada por Oswald de Andrade. Os curadores adjuntos são Laís Pires, Diana Moro e Henrique Cazes

Performance

A performance surge como uma maneira de dar vida a ideias formais e conceituais da criação artística, indo na contramão da arte convencional estabelecida até então, e desafiando qualquer definição. A curadoria adjunta é de Eliana Borges.

Teatro

Três textos-chave na história da dramaturgia moderna e contemporânea são interpretados por três atores de referência do teatro brasileiro: “Manifesto Antropofágico”, de Oswald de Andrade, apresentado por Ari Fontoura; “A Vida como Ela É”, de Nelson Rodrigues, por Luís Melo e “Nunca mais eu tinha usado saia”, de Luiz Felipe Leprevost, por Simone Spoladore. As apresentações ocorrem por meio de holografias/imagens 2D dos atores, projetadas em pequenos palcos criados no espaço da exposição. O curador adjunto é Beto Lanza.

Revista Klaxon

Reproduções das capas da revista moderna Klaxon, editadas em São Paulo na década de 20 com a colaboração de nomes como Mário de Andrade, Manuel Bandeira, Tarsila do Amaral, entre outros, formam um grande tapete que está na rampa de acesso às salas expositivas. Com o uso de smartphones o tablets direcionados às imagens, os visitantes terão acesso aos conteúdos digitados de cada número da revista.

 Serviço: “Tupi or not Tupi”/Data: até o dia 21/09, domingo/Horário: terça a domingo, das 10h às 18h/Ingressos: R$6 e R$3 (meia-entrada para professores e estudantes com identificação). Local: Museu Oscar Niemeyer – Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba – PR

Publicado em Antonio Carvalho, Cartunista Solda, Consuelo Cornelsen, Don Suelda del Itararé, Luiz Antonio Solda, Me entupi guarani, museu oscar niemeyer, nora drenalina, prof. thimpor, Ricardo Corona, solda cáustico, soruda, Tupi or not tupi, Última semana para conferir a mostra “Tupi or not Tupi” no Museu Oscar Niemeyer | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Convenção Internacional de Quadrinhos de Curitiba reúne mestres nacionais e internacionais durante quatro dias

gibicon solda para fabio campana

Gibicon acontece de 4 a 7 de setembro e terá ente os convidados David Lloyd e Kim Jung Gi. Toda a programação é gratuita. A Gibicon 2, Convenção Internacional de Quadrinhos de Curitiba – abre oficialmente no dia 4 de setembro, às 20h, no MuMa – Portão Cultural, com 13 exposições e a entrega do 1º Prêmio Claudio Seto de Quadrinhos, para o cartunista Solda, que também dá nome a uma das exposições. A Jump Jazz fará nesta noite um pocket show somente para convidados.

 Esta edição da Gibicon terá 33 mesas / debates, 16 palestras, 37 oficinas e a exposição ‘Entre 4 Linhas’, aberta em junho, no Centro Cultural Sesi – Casa Heitor Stockler de França.

A programação tem ainda avaliação de portfólios, Arena dos Artistas (que mostra o passo a passo das várias etapas de criação dos quadrinhos), Cena HQ (montagem ‘teatral’ de dois quadrinhos, ‘Revolta’, de Andre Caliman, e ‘Turma da Mônica – Laços’), Duelo HQ (cada quadrinista terá 10 minutos para desenvolver o tema votado pelo público), HQGol, o campeonato de futebol entre os quadrinistas (incluindo mulheres), sessões de autógrafos (necessário retirar senha uma hora antes), Feira de Quadrinhos, pockets shows e cosplay.

Todas as atividades são gratuitas. Apenas para as oficinas a inscrição vale um gibi em bom estado ou novo.

Exposições – As obras ocupam três salas do MuMa e poderão ser vistas até o dia 28 de setembro. Além da exposição em homenagem a obra de Solda, poderão ser vistos os trabalhos do inglês David Lloyd (V de Vingança), do coreano Kim Jung Gi, 13 telas de Renato Guedes, o universo sombrio de Salvador Sanz, a nova roupagem para os clássicos de Maurício de Souza, o acervo da Gibiteca, Cidade Sorriso dos Mortos Vivos, Breve História do Mangá no Brasil, Revolta (de André Caliman), Comics, ‘O Gralha’ e ‘O que aconteceu com a seleção brasileira’.

Estes artistas também participarão de oficinas, palestras e debates nos quatro dias do evento. Kim e Lloyd – quadrinista e ilustrador, o sul coreano Kim Jung Gi virá pela primeira vez ao Brasil, e vem como convidado da Gibicon. O trabalho dele é considerado excepcional e é resultado da memória fotográfica que tem. Ele visualiza o desenho antes de fazer as marcas.

Na Gibicon, ele fará performance nos dias 5, 6 e 7. O público poderá vê-lo trabalhar ao vivo no grande painel montado em uma das salas de exposições. Antes, ele fará um tour pela cidade, para reconhecer a paisagem e sobre estas imagens ele criará a obra.

Outro artista que está sendo muito esperado é o inglês David Lloyd, autor do cultuado V de Vingança. Nas manifestações que aconteceram no Brasil no ano passado, a máscara criada por ele para o personagem Guy Fawkes se tornou símbolo das manifestações.

Entre os estrangeiros estão também os argentinos Salvador Sanz e Eduardo Risso, e o francês Jean David Morvan.

Prêmio – nesta edição da Gibicon será instituído o Prêmio Claudio Seto de Quadrinhos. “O Prêmio é mais um passo na estruturação do evento e sempre será uma dupla homenagem. Ao Claudio Seto, que continua como um dos maiores artistas brasileiros, e ao nosso homenageado do ano, desta vez o grande Solda”, diz o coordenador da Gibicon, Fabrízio Andriani.

Outro feito para a Gibicon é ter a participação de artistas importantes no cenário nacional e internacional. “Tanto Lloyd como Kim aceitaram imediatamente o convite para participar da Gibicom. Isto foi uma honra e o reconhecimento pela seriedade com que fazemos o evento”, afirmou Andriani.

Programação – A Gibicon pensou também nas crianças. Para elas haverá a Gibikids, contação de histórias, espetáculo e recreação infantil.

Os quadrinhos nesta edição se unem ao grafite. Um grupo de grafiteiros de Curitiba irá grafitar os muros laterais e a escadaria externa do MuMa durante os dias do evento.

Haverá Mostra de Filmes com as exibições de Amadores do Futebol, Dossiê Rebordosa, Morgue Story – Sangue Baiacu e Quadrinhos, e Tesouros do Pato Donald, que está completando 80 anos.

No parque atrás do Portão Cultural estará montada a feira Gastronômica Gibicon e dentro do espaço o Comics Café.

A Gibicon 2 é uma realização Znort, Prefeitura de Curitiba e Fundação Cultural de Curitiba. Pareria com Sesi, Grupo Educacional Opet e Secretaria Municipal de Educação. Colaboração Devir Livraria, Comix Book Shop, Consulado Geral do Japão. Itiban Comics Shop. Apoio cultural Aces Weekly, Panini, JBC, DogZilla, Club Comic, Quadrinhofolia, Vigor Mortis, Jokers, Núcleo, Pre.Press, Proxinoscopio, Comics Café, Quintal do Monge. Apoio Rochelle Corporate Hotel, CurtaCuritiba, Instituto Municipal Curitiba Turismo, Curitiba Convention Bureau, Serra Verde Express, Econtexto.com, Tecnicópias, Caderno Listrado, Celin UFPR, Tributo Santo, Inepar, Tuicial, A Indústria Digital, Sanepar, Octopus, Efenove. Apoio gastronômico Jacobina, Schwarzwald, Bistrô Passeio, Missê Mariá, Picanha Brava, Coffee Shop Brooklyn, Cantina do Délio. Promoção Gazeta do Povo, Mundo Livre FM e RPCTV.

A programação atualizada e detalhada (horários, datas, ensalamento e palestras) está em www.gibicon.com.br

Publicado em alceu dispor, Cartunista Solda, Convenção Internacional de Quadrinhos de Curitiba, Convenção Internacional de Quadrinhos de Curitiba reúne mestres nacionais e internacionais durante quatro dias, Don Suelda del Itararé, Fabrizio Andriani, Gibicon nº 2, Gibiteca de Curitiba, Key Imaguire Jr., Marcia Squiba, Maristela garcia, nora drenalina, solda cáustico, Sonia Luyten, soruda | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Requião tem muita identidade com cavalo, diz Boechat

cavalo-a-sorrirO jornalista Ricardo Boechat, âncora da BandNews, comentou a decisão da Justiça Eleitoral, que negou direito de resposta ao senador Roberto Requião (PMDB) a um comentário de Boechat. O jornalista havia falado sobre a denúncia investigada pelo Ministério Público de gastos de R$ 8 milhões da Polícia Militar com os 88 cavalos que o senador mantinha na época em que governava o Paraná. Fabio Campana

Publicado em alceu dispor, Cartunista Solda, Fábio Campana, nora drenalina, Requião tem muita identidade com cavalo - diz Boechat, Ricardo Boechat, Roberto Requião, solda cáustico | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Olhar

clique-zé-do-fole-2-300olhar 2Foto de Ricardo Silva

Publicado em alceu dispor, Cliques do Zé do Fole, Don Suelda del Itararé, nora drenalina, Olhar, Palmeira dos Índios, prof. thimpor, ricardo silva, solda | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Sabugo

PROF.THIMPOR

O Sabugo não era nada, apenas lixo. Não deram uma única nota sobre sua morte porque era um homúnculo irrelevante. Nada representava, a não ser uma pequena corja de amigos do Messias. Foi presidente da Casa da Merda porque o Messias e seus irmãos decidiram valorizar a escória em troca de gestos de sabugismo. Quando morreu, houve festa. Foi um presente dos deuses, sinal de que a humanidade pode melhorar com o desaparecimento de excrecências como ele. Os bajuladores ainda choram.

Publicado em Cartunista Solda, Cartunista Solda, Don Suelda del Itararé, nora drenalina, prof. thimpor, Sabugo, solda cáustico, soruda | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Soy loco por Teresina!

Joyce Vieira - Imagens 185Assaí Campello, Soruda e Kenard Kruel,  na Praça D. Pedro II, 26º Salão Internacional de Humor do Piauí. Foto de Joyce Vieira

Publicado em 26º Salão Internacional de Humor do Piauí, Albert Piauí, Assaí Campello, Cartunista Solda, Don Suelda del Itararé, Joyce Vieira, Kenard Kruel Fagundes, solda cáustico, soy loco por teresina | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Tem um botão no copo de leite!

cliques-zé-beto-2-300zbcopoFoto de Roberto José da Silva

Publicado em Cartunista Solda, Cliques do Zé Beto, Don Suelda del Itararé, Palmeira dos Índios, roberto josé da silva, solda cáustico, soruda | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Gibicon 2

gibicon à minha maneira

Publicado em alceu dispor, Cartunista Solda, Don Suelda del Itararé, Gibicon 2, Juliano Lamb, nora drenalina, Sem categoria, solda cáustico | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário